Verstappen diz que xingamento a comissário não foi por mal

Holandês insiste que não fez nada "ruim" quando se referiu ao comissário da FIA, Garry Connelly, como "idiota" e "mongol" após o GP dos Estados Unidos

Max Verstappen estava furioso após perder o pódio em Austin, quando os comissários entenderam que ele cortou a pista em uma última manobra sobre Kimi Raikkonen.

Ele até chegou a sugerir que só Garry Connelly o pune regularmente.

"É um comissário idiota que sempre toma decisões contra mim", disse Verstappen à Sky TV.

Mais tarde, em entrevistas com a televisão holandesa, ele se referiu a Connelly como um "mongol".

Esses comentários causaram alguma controvérsia, mas Verstappen deixou claro que ele tomado pela emoção pós-corrida quando fez as observações.

"Olha, no calor do momento você diz essas coisas, mas é claro que não quis dizer nada de ruim", disse Verstappen ao programa de televisão holandês Peptalk na noite de segunda-feira.

"Naquele momento, você apenas explode. Não queria magoar ninguém."

Versappen sugeriu que a hora é certa para a FIA considerar uma nova abordagem, com sua penalidade causando descontentamento dos fãs e dos envolvidos no esporte.

"Acho que mais pessoas querem essa mudança de sistema", disse ele. "Acredito que não foi correto e é ridículo que você não possa fazer nada contra isso."

"Vamos falar sobre isso, mas precisamos ver o que é certo. Não tenho uma resposta clara sobre isso agora."

Apesar do foco em Connelly e seus sentimentos sobre o assunto, Verstappen disse que não precisa discutir nada.

"Eu não tenho nada para explicar. Você pode se sentar um com o outro e falar por horas, mas isso não muda nada."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP dos Estados Unidos
Pista Circuit of the Americas
Pilotos Max Verstappen
Tipo de artigo Últimas notícias