Verstappen: Perder meio segundo nas retas é "doloroso"

Holandês diz que o déficit de potência do motor da Red Bull para Mercedes e Ferrari é "doloroso" no GP do Brasil, onde ele não conseguiu competir pela pole position

Valtteri Bottas bateu as Ferraris de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen para conquistar o primeiro lugar do grid do GP do Brasil de Fórmula 1, enquanto Verstappen, a seis décimos de segundo, foi o quarto.

"Eu olhei os dados do GPS e definitivamente perdemos meio segundo nas retas - e essa é a lacuna", disse Verstappen após a qualificação.

"Poderíamos melhorar o equilíbrio um pouco, mas olhando depois, não foi tão ruim em comparação com os pilotos da frente. Sabíamos que seria mais doloroso nesta pista e acho que se mostrou novamente”.

"Se você olhar para o setor dois, onde as curvas estão, nós só ficamos a oito centésimos e ainda um pouco mais na reta”.

"Talvez em apenas uma ou duas curvas poderíamos ter sido um pouco melhores, e o resto, perdemos na reta. Não há tantas curvas nesta pista, por isso é um pouco doloroso”.

"Na corrida, devemos estar mais perto, mas se ficaremos suficientemente próximos, não tenho certeza".

Verstappen dispensou qualquer preocupação sobre a confiabilidade do seu motor, dizendo: "Se sopra, sopra" e bricou: "Será bom para mim, caso contrário, vou dar um soco!"

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pista Interlagos
Pilotos Daniel Ricciardo , Max Verstappen
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias