Verstappen: Risco de morrer na pista "está sempre presente"

Max Verstappen é conhecido por seu estilo arriscado, mas o piloto da Red Bull sabe por sua própria experiência sobre os perigos do automobilismo

O piloto holandês Red Bull, Max Verstappen, sabe que sempre há algum perigo ao pilotar um carro de corrida e ele é maior se ele é um piloto agressivo, mas isso não tem mudado seu desejo de continuar a competir como ele gosta.

"Pessoalmente, vi gente morrer na pista", revelou o piloto da Red Bull. "Quando eu estava competindo no kart, vi alguém sofrer um acidente grave. Era 2009. Eu sabia que estava muito mal. Poucas horas depois, recebemos confirmação".

Max Verstappen tinha então 11 anos de idade. "Alguma coisa assim nunca é legal, mas você tem que superar isso", explicou, e relatou como ele lida com a situação. "Se você tem medo neste esporte, então você não pode estar no seu melhor momento. Deve superá-lo”.

O holandês admite que a morte no automobilismo é uma espécie de tabu: "Nas corridas, ninguém fala sobre a morte", conta o holandês.

Outro momento que marcou Verstappen foi a corrida em Suzuka de 2014, quando pilotava para Toro Rosso e estreou na F1, mas testemunhou um drama.

"Foi uma experiência amarga", diz Verstappen em referência ao grave acidente de Jules Bianchi.

"Eu não o conhecia, ele já era um piloto de Fórmula 1 quando comecei", lembrou Max de seu relacionamento com o ex-piloto da Marussia, que se chocou com uma grua que removia o carro de Adrian Sutil da pista molhada. A gravidade do acidente causou sua morte nove meses depois.

"Foi trágico", lembrou Verstappen. "Imediatamente sabia que algo andava mal. É cruel, mas esse risco está sempre presente".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Max Verstappen
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias