Verstappen, sobre segundo lugar: “É como uma vitória”

compartilhar
comentários
Verstappen, sobre segundo lugar: “É como uma vitória”
15 de set de 2018 15:08

Holandês diz que, mesmo com problemas de dirigibilidade motor, teve uma das melhores classificações de sua carreira na F1

Max Verstappen confessou ter “tremido de alegria” pela classificação que o colocou no segundo lugar no grid de largada para o GP de Singapura de F1.

O piloto da Red Bull enfrentou problemas mecânicos durante todas as atividades de sábado, sobretudo quanto à dirigibilidade de seu motor. Mesmo assim, o holandês conseguiu o segundo posto, 0s3 atrás do pole position, Lewis Hamilton.

“Foi totalmente inesperado. Do terceiro treino livre em diante, eu estava tremendo de raiva, mas agora estou tremendo de alegria”, disse Verstappen.

O editor recomenda:

“Sinto como se eu tivesse feito minha melhor classificação na F1 até agora. Foi definitivamente uma boa volta, com a qual posso ficar muito feliz.”

“Sinto como se fosse uma vitória pelo número de problemas que tive hoje, e até mesmo na classificação não tive uma tentativa muito suave, com o torque cortando, então estar em segundo é inacreditável. Isso mostra que temos um carro incrível.”

Verstappen detalhou exatamente qual foi o problema que enfrentou durante o dia. “Tivemos de reduzir um pouco o regime do motor e perdi um pouco de tempo para fazer a dirigibilidade melhorar. Mas ainda assim não funcionou como deveria.”

“Indo ao Q3, senti que o carro estava trabalhando bem e não tive nada para reclamar, então, quando vi o segundo lugar na placa, fiquei realmente surpreso pelos problemas que tive.”

“Então, em minha última tentativa, tentei forçar um pouco mais e estava 0s2 mais rápido, mas cheguei nas curvas 16 e 17 e tive de trocar de marcha antes da hora após o motor cortar, então tive de abortar. Não tenho certeza se seria suficiente para a pole, mas, pelo menos, seria mais próximo que 0s3.”

Apesar das dificuldades, Verstappen confia que o problema não se repetirá durante a corrida. “Normalmente na corrida temos de reduzir a potência, e é só quando vamos ao limite do motor que parecemos sofrer neste fim de semana, com a dirigibilidade, o mapa de torque e coisa do tipo.”

“Temos apenas de garantir que teremos uma largada limpa e, a partir dali, tudo é possível.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton define volta de pole como “mágica” em Singapura

Previous article

Hamilton define volta de pole como “mágica” em Singapura

Next article

Vettel se diz frustrado por classificação “confusa”

Vettel se diz frustrado por classificação “confusa”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP de Singapura
Tipo de matéria Últimas notícias