Vettel “aprecia” pedido de desculpas imediato de Verstappen

compartilhar
comentários
Vettel “aprecia” pedido de desculpas imediato de Verstappen
15 de abr de 2018 14:30

Alemão revela que foi procurado pelo holandês logo depois da corrida e diz: “Essa é a forma de resolver as coisas”

Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, and the rest of the field at the start of the race
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, and the rest of the field
Sebastian Vettel, Ferrari
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, passes Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, for the lead of the race. Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, follows

Sebastian Vettel revelou ter apreciado a atitude de Max Verstappen após a colisão entre ambos no GP da China de F1.

O alemão rodou depois de ser atingindo pelo holandês a 13 voltas do fim, quando Verstappen, de pneus mais novos, estava de olho em ganhar sua posição.

Verstappen assumiu responsabilidade do acidente e procurou Vettel para discutir o lance imediatamente após o fim da prova. 

“Ele veio até mim pouco depois. Ele percebeu que cometeu um erro”, disse Vettel.

“Eu disse a ele: ‘Olhe, as corridas são longas e você jogou um pódio fora’. Ele teve sorte em continuar, eu tive sorte em continuar, mas aquilo não foi necessário.”

“Acho que ele entendeu. Ele estava tranquilo e percebeu que fez besteira.”

“As pessoas perguntam se é uma questão de idade, mas não é. Ele já fez muitas corridas. Ele vinha bem durante toda a corrida, e, depois de 41 voltas, ele sabe que é difícil parar o carro lá. Mas acontece.”

“Aprecio o fato de que ele veio até mim logo depois. Disse a ele que essa é a forma de resolver, cara a cara, e não através da imprensa.” 

“Safety car nos tirou da corrida”

Vettel, assim como Bottas, reconheceu que o momento da entrada do safety car no GP da China comprometeu suas chances de vitória, afirmando que o lance “basicamente o tirou da corrida”.

O alemão vinha em segundo lugar na prova, logo atrás de Bottas, no momento em que ambas as Toro Rosso se tocaram e provocaram a intervenção da direção de prova.

A questão é que o safety car entrou na pista em momento em que Bottas e Vettel não tinham mais tempo para ir aos boxes para colocar pneus novos. No fim, apenas os pilotos da Red Bull fizeram a troca, o que foi fundamental para a vitória de Daniel Ricciardo.

“O momento do safety car foi ruim para Valtteri e mim, porque não tivemos chances de reagir”, disse o líder do campeonato.

“E a corrida não foi congelada. Normalmente a corrida é congelada por uma ou duas passagens na linha do safety car, mas não foi. O safety car entrou direto, então basicamente fomos tirados da corrida e não tivemos a chance de decidir trocar de pneus ou permanecer na pista”

“Entendo se algo acontecer é preciso reagir imediatamente, e que não dá para sempre respeitar onde os carros estão em comparação aos outros. Mas tivemos duas voltas com os detritos na pista, então por que não chamar o safety car 30s antes para que todos tenham a chance de decidir se querem parar ou não?”, questionou o alemão. 

Apesar do oitavo lugar na corrida, Vettel segue na ponta do campeonato, com nove pontos de vantagem para Lewis Hamilton.

Confira os dez momentos mais marcantes do GP da China

 

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da China
Localização Shanghai International Circuit
Tipo de matéria Últimas notícias