Vettel diz que "nem tudo o que reluz é ouro" na F-1

Alemão explica o que o público não vê do trabalho do piloto nos GPs e diz que admira o jeito de ser de Raikkonen

Sebastian Vettel afirmou em entrevista ao site oficial da F-1 que há muito que o público não vê do trabalho que é necessário para um piloto ser bem sucedido. Da compreensão das análises dos engenheiros às próprias tentações, o alemão atestou que “nem tudo o que reluz é ouro” na categoria.

“As pessoas te veem no carro, e se funciona eles vão torcer por você. Mas eles não veem o que é preciso para chegar nesse nível – a disciplina, os treinamentos diários e a superação de suas tentações internas e a dificuldade de lidar com o mau humor”, revela Vettel. “Além disso, há o desafio intelectual, de participar da reunião de engenheiros tentando estar no mesmo nível de discussão deles. Quando você liga a TV na classificação, pode pensar que é uma questão de algumas voltas, mas é uma maratona 24h por dia por 10 meses.”

Perguntado sobre personalidades que admira, o bicampeão elogiou a postura de Kimi Raikkonen, e revelou que o finlandês é o piloto com quem tem maior amizade no grid.

“Admiro as pessoas que são pé no chão e resistentes ao que os outros dizem. Kimi Raikkonen, por exemplo. Goste ou não dele, ele vive da sua maneira. Ele faz coisas com as quais se identifica e que são importantes para ele e não tenta ser o queridinho de todos. Pelo menos não dá essa impressão. Ele é direto e honesto e te diz se tiver um dia ruim. E ponto. Ele é de verdade, não é político.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias