Vettel e Kimi terão pressão de parceiros em 2019, diz ex-dono da Minardi

compartilhar
comentários
Vettel e Kimi terão pressão de parceiros em 2019, diz ex-dono da Minardi
3 de fev de 2019 15:17

Giancarlo Minardi vê temporada fascinante neste ano com possibilidade de jovens surpreenderem pilotos estabelecidos

O ex-chefe da equipe Minardi na Fórmula 1, Giancarlo Minardi, prevê que Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen estarão sob pressão de seus novos companheiros de equipe em 2019.

Vettel permanece na Ferrari em 2019, mas agora será acompanhado por Charles Leclerc, enquanto que Raikkonen retorna para a Alfa Romeo (antiga Sauber), onde ele dirigirá ao lado de Antonio Giovinazzi.

Minardi disse que espera que os dois ex-campeões mundiais estejam sob pressão desde o início.

"Estou esperando uma temporada fascinante e interessante", disse ele ao site Minardi.it esta semana.

"Ter um jovem piloto como Leclerc em vez de um piloto realizado como Raikonnen será um importante incentivo para Vettel na Ferrari.”

"Cada jovem piloto que entra na Fórmula 1 ou em uma equipe de ponta traz a vontade de emergir e dificultar as coisas para seu companheiro de equipe. Eu considero Leclerc um predestinado com um talento natural fantástico.”

"Vettel deve mostrar que ele deixou para trás a negatividade da última temporada em que surgiram algumas lacunas mentais. Ele terá que voltar a ser o tetracampeão mundial no início da temporada."

"Espero que, mesmo no curto inverno, a Ferrari tenha conseguido dar o passo final que faltava em 2018 para ultrapassar a Mercedes".

Olhando para o novo companheiro de equipe de Raikkonen, Minardi - que vive em Faenza, onde fundou sua equipe, que se tornou Toro Rosso - Minardi disse esperar que Giovinazzi se estabeleça rapidamente contra o piloto mais velho do grid de 2019.

"O finlandês terá que ficar de olho em Giovinazzi, porque tenho certeza de que será capaz de causar problemas", previu Minardi.

Minardi vê a chegada do italiano de 25 anos no esporte como um marco significativo.

"A chegada de Antonio na F1 é um sinal muito importante para todo o automobilismo italiano", disse ele. "Para os jovens pilotos e também para o futuro do GP da Itália, assim como para a Federação”.

"Sempre argumentei que na Itália não são os pilotos que estão faltando, mas os recursos.”

"Estou satisfeito que Antonio conseguiu quebrar essa barreira apenas com a ajuda de suas qualidades. Espero que este retorno seja um bom presságio também para trazer o interesse das empresas para o nosso automobilismo novamente".

Next article
Massa lembra empréstimo de scooter a novo chefe da Ferrari: “tinha perdido a CNH”

Previous article

Massa lembra empréstimo de scooter a novo chefe da Ferrari: “tinha perdido a CNH”

Next article

Fotos de Schumacher com filhos nas redes são falsas, diz Mick

Fotos de Schumacher com filhos nas redes são falsas, diz Mick
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1