Vettel fecha 'jornada incrível' e diz: 'Sinto-me pronto para o próximo passo'

Piloto alemão encerrou a carreira na Red Bull após a seis anos; tetracampeão reforçará a Ferrari

Vettel se despediu da Red Bull neste domingo
Abu Dhabi, 23 de novembro de 2014, a data do fim de uma parceria tetracampeã Mundial de Fórmula 1. Neste domingo, Sebastian Vettel se despediu da Red Bull com uma oitava colocação no Grande Prêmio dos Emirados Árabes Unidos. Em uma noite emocionante, o novo piloto da Ferrari tratou de agradecer ao time pelos últimos seis anos.
 
[publicidade]“Foi uma jornada incrível e não esperava por isso quando comecei a trabalhar junto – você nunca pode esperar um tetracampeonato. Conheci muito bem algumas pessoas e construí uma amizade que durará muito tempo. Vivenciamos juntos dias felizes e tristes, e aprendemos muito juntos”, declarou um emocionado piloto.
 
“Gostaria agradecer a todos na Red Bull pelo que fizeram por mim, sentirei muita falta. Sinto-me pronto para o próximo passo”, concluiu Sebastian Vettel, pela última vez com o macacão azul que o consolidou como uma lenda na categoria máxima do automobilismo.
 
Sem Vettel, a aposta da Red Bull agora recai sobre Daniel Ricciardo, que, neste domingo, ratificou a confiança da equipe. Após largar dos boxes, o australiano fez uma grande corrida de recuperação e chegou na quarta posição.
 
Tal desempenho animou o australiano, pronto para ser o principal representante em 2015 da equipe mais vitoriosa da Fórmula 1 nos últimos anos. Ricciardo terá como companheiro no ano que vem o russo Daniil Kvyat, mais uma aposta da Red Bull.
 
“Foi uma corrida impecável de todos os lados, fizemos tudo o que precisávamos fazer. Eu me diverti ultrapassando, então foi basicamente como eu queria. Uma posição a mais teria sido ótimo, mas é um excelente resultado”, disse Ricciardo, que terminou o campeonato na terceira posição, apenas atrás dos dois representantes da Mercedes: Lewis Hamilton e Nico Rosberg.
 
“Foi uma temporada praticamente perfeita, só poderia ser melhor com o título mundial, portanto não tenho do que reclamar. É bom não só começar bem a temporada, mas terminar bem, e acredito que ela foi boa o tempo todo”, concluiu.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias