Vettel: Ferrari tem “muito mais potencial para liberar”

compartilhar
comentários
Vettel: Ferrari tem “muito mais potencial para liberar”
Por: Scott Mitchell
3 de ago de 2018 10:39

Sebastian Vettel prometeu que a Ferrari tem “muito mais potencial para liberar” quando a temporada da F1 voltar após as férias.

Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H passes Ferrari pit wall gantry
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, second place Sebastian Vettel, Ferrari in the Press Conference
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 W09

O tetracampeão mundial está 24 pontos atrás de Lewis Hamilton, da Mercedes, após a disputa do GP da Hungria, enquanto que a Ferrari tem 10 pontos de atraso no Mundial de Construtores.

A Ferrari obteve um forte progresso com seu carro e motor com o passar da temporada, e Vettel estaria à frente do campeonato se não fosse o acidente enquanto liderava o GP da Alemanha, o que permitiu que Hamilton obtivesse uma improvável vitória.

Ambas as fabricantes introduzirão aquelas que deverão ser suas últimas novidades da temporada no GP da Bélgica ou no da Itália.

Questionado pelo Motorsport.com sobre o momento na luta pelo título, Vettel disse: “Como vimos neste ano, o pêndulo parece ir de um lado a outro, cada hora de um lado.”

“Se ficar assim, consistência é fator chave. Não me ajudei [na Alemanha], mas acho que é parte das corridas. Essas coisas acontecem.”

Leia também:

“Se compararmos com o ano passado, perdemos o campeonato porque nosso carro não era rápido o suficiente para fazer frente na parte final da temporada, apesar do que aconteceu com os abandonos.”

“Este ano mostrou até agora que nosso carro é mais eficiente, mais forte e ainda tem um grande potencial para liberar.”

“Estou bem confiante que, com o que temos para vir, podemos melhorar. Deverá ser uma segunda metade de temporada empolgante.”

No ano passado, Vettel venceu na Hungria e entrou nas férias da F1 14 pontos à frente de Hamilton. Mas aí a temporada teve uma reviravolta.

Hamilton emendou uma sequência de três vitórias quando a temporada foi retomada e também levou triunfos no Japão e nos Estados Unidos.

Em contrapartida, Vettel venceu só mais uma vez, sendo que um acidente na largada em Cingapura e um problema de confiabilidade no Japão ajudaram a encurtar seu desafio.

Hamilton afirmou que os altos e baixos vividos até agora em 2018 contrariam qualquer expectativa de que a segunda metade da temporada será igual ao ano passado, e “absolutamente” não sente que está começando a controlar a disputa.

“Ainda é cedo demais. Não acredito que haja sequer um momento em que temos nossas mãos no título ou na taça.”

“Temos um longo caminho ainda pela frente. Muito pode acontecer, mas o que é realmente importante é que continuemos pressionando e trabalhando como fizemos até agora.”

“Não há nada que realmente precisemos alterar. Acho que nossa ética de trabalho tem sido muito forte, e o moral da equipe é mais forte que nunca, o espírito é mais forte que nunca.”

“Chegamos à última corrida e eles nos impressionaram na classificação. Eles teriam conseguido se estivesse no seco. Eu realmente não tenho certeza do que esperar.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Hakkinen: "Vettel me lembra Michael Schumacher"

Previous article

Hakkinen: "Vettel me lembra Michael Schumacher"

Next article

Red Bull anuncia saída de Ricciardo após 2018

Red Bull anuncia saída de Ricciardo após 2018
Load comments