Vettel: “Mansell já chamou Senna de idiota, sou inofensivo”

38,858 visualizações

Piloto alemão se defende de críticas sobre declarações fortes feitas por rádio neste ano: “você está no limite”

Sebastian Vettel se defendeu das críticas feitas a ele durante a temporada de 2016 sobre seus polêmicos comentários feitos via rádio durante os treinos e corridas. Segundo ele, no passado os pilotos faziam críticas muito mais ácidas a outros. Porém, pelo fato de não existir transmissão, ninguém acabava sabendo.

"Se você está constantemente no limite, talvez nem sempre seja objetivo e frio”, declarou ao jornal alemão Blick.

“Também é assim na vida real. Se tudo fosse sempre calmo e frio, muitas coisas seriam chatas. Nigel Mansell chamou Ayrton Senna de idiota. Perto disso, acho que sou inofensivo."

Vettel tocou no tema após suas palavras controversas pelo rádio durante o GP do México, no qual ele questionou Max Verstappen e insultou o diretor de provas da F1, Charlie Whiting. Depois da prova, Vettel pediu desculpas.

Na mesma entrevista, Vettel negou uma possível mudança para Mercedes: "Eu tenho um contrato com a Ferrari para 2017".

Sebastian também compreendeu os fatos que levaram Nico Rosberg a se aposentar: "Ele foi valente. Você não tem que se justificar. Você só tem uma vida. Ele sabe o que quer fazer com ela."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Nigel Mansell , Ayrton Senna , Sebastian Vettel , Max Verstappen
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias