Vettel: Mídia distorce críticas feitas por Marchionne

compartilhar
comentários
Vettel: Mídia distorce críticas feitas por Marchionne
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Co-autor: Roberto Chinchero
Traduzido por: Gabriel Lima
12 de out de 2017 12:13

Alemão nega que time italiano sinta pressão de falas do presidente e fala sobre falta de sorte na temporada 2017

Maurizio Arrivabene, Team Principal, Ferrari, Sergio Marchionne, Chief Executive Officer, Fiat Chrysler and Chairman, Ferrari
Sergio Marchionne, CEO FIAT and Maurizio Arrivabene, Ferrari Team Principal
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Ferrari mechanics work on the car of Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari and Riccardo Adami, Ferrari Race Engineer
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10, Felipe Massa, Williams FW40
Sergio Marchionne (ITA), Ceo Fiat e John Elkann (ITA), Presidente Fiat

Para Sebastian Vettel, Sergio Marchionne não é injusto em suas críticas à equipe Ferrari. Apesar de franco em suas visões, o alemão também acredita que as falas do presidente sejam por vezes distorcidas pela mídia.

Quando perguntado pelo Motorsport.com em entrevista exclusiva se Marchionne pressionou demais a equipe nos últimos tempos, Vettel disse: "Não, mas o sentimento que eu tenho depois de alguns anos é que muitas vezes a maneira como ele é traduzido também é um pouco áspera”.

"Então, eu penso que seja lá o que ele diga, ele geralmente é muito direto e está certo. Sempre há motivos para isso. Ele é justo. Mas as pessoas costumam fazer barulho demais sobre isso.”

"Tudo o que ele diz na imprensa é o que ele fala dentro da equipe e é ainda mais direto.”

"Então, eu acho que para as pessoas dentro do time não é uma grande novidade. Mas, por fora, sempre parece ser uma grande notícia, e isso pode criar um pouco de turbulência desnecessária, diria."

Vettel diz que a Ferrari aprendeu internamente como reagir quando Marchionne fala e que geralmente está trabalhando nas áreas expostas do problema.

"Eu acho que a equipe aprendeu a lidar com isso. E, como eu disse, o mais importante é que isso não tem impacto sobre nós.”

"Principalmente porque ele (Marchionne) tem uma conexão muito forte conosco. Ele está muito envolvido e você sabe que ele é um homem muito inteligente. Quando ele vê o que está acontecendo, ele sabe o que está errado e etc. Ele quer ganhar tanto quanto todos nós.

"Todos queremos que a Ferrari vença. Então, a esse respeito, não acho que ele esteja realmente pressionando. Penso que a forma como a imprensa às vezes o traduz soa como pressão."

Ainda há muito a fazer

Embora a esperança de título para Vettel tenha sofrido um golpe após seus problemas recentes, ele ainda insiste que há incentivo na velocidade do carro e há determinação para se concentrar no sucesso.

"A velocidade está lá", disse ele. "Eu acho que temos o carro.”

"Estamos confiantes, podemos melhorar. Depende sempre do que outras pessoas estão fazendo, mas acho que já provamos o suficiente desde o início até agora. Temos um carro muito forte.”

"Nós somos capazes de melhorar. Então, o time está trabalhando na direção certa.”

"Você pode falar de boa sorte ou má sorte. Como princípio, eu não acredito em sorte em geral, mas você pode ver que talvez aqui e ali as coisas não seguiram o nosso caminho. Mas eu tenho certeza que vem mais por aí.”

"O que pode acontecer conosco, também pode acontecer com outras pessoas. Não quero que ocorra a ninguém, mas é parte das corridas.”

"Fazer a temporada sem nenhum abandono é bastante raro. Ter dois, três ou mais, também não é bom. Eu diria que estamos felizes com o que temos, mas, obviamente, queremos mais. Então, se tivermos ritmo, se pudermos conseguir, por que não? Podemos ganhar as próximas corridas." 

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel Shop Now
Equipes Ferrari Shop Now
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias