Vettel não dá chances para a concorrência e faz a 15ª pole do ano

Alemão vai largar ao lado de Mark Webber. Senna, em nono, e Barrichello, em 12º, vão bem e Felipe Massa larga em sétimo.

Vettel marcou a pole para o GP Brasil

A chuva ficou só na ameaça e Sebastian Vettel aproveitou para bater o recorde de Nigel Mansell, de 1992, de maior número de poles em uma temporada, 15. A Red Bull fechou a primeira fila, com Jenson Button em terceiro e Lewis Hamilton em quarto.

Fernando Alonso repetiu sua cativa quinta posição pela oitava vez no ano, enquanto Nico Rosberg foi bem com a Mercedes e largará em sexto. Felipe Massa foi o melhor brasileiro, em sétimo, enquanto Bruno Senna foi o nono colocado no treino classificatório para o GP Brasil. Rubens Barrichello levou sua Williams para uma inesperada 12ª colocação, virando meio segundo melhor que seu companheiro Pastor Maldonado.

Q1
Com o céu nublado e um mormaço característico de prévia de pancada de chuva, a classificação para o GP do Brasil começou como indicavam os treinos: apertada. Na frente, a dupla da McLaren superou a da Red Bull, enquanto na parte do fundo do pelotão tudo indicava que o Q1 serviria para determinar qual dos carros da Williams terminaria cortado logo no início do treino. Rubens Barrichello, com uma volta meio segundo mais rápida que o companheiro Pastor Maldonado, foi o que conseguiu sobreviver no treino.

Também ficara claro na primeira parte da sessão classificatória que os pilotos usariam diferentes estratégias. Como a volta em Interlagos é curta e alguns tiveram problemas no aquecimento dos pneus, as táticas se dividiam entre uma a três voltas lançadas, mesmo com os pneus macios.

Q2
No Q2, a história se repetiu, ainda que Nico Rosberg tenha se colocado como um intruso nas primeiras colocações. Na briga para ver quem escapava da degola, Bruno Senna conseguiu o nono tempo em sua primeira tentativa, enquanto Vitaly Petrov era 15º, oito décimos mais lento. O russo não conseguiu melhorar e ficou em 15º.

Já Felipe Massa teve de fazer duas saídas, depois que foi quatro décimos mais lento que Fernando Alonso na primeira tentativa. O brasileiro errou no início de sua volta lançada e teve de fazer uma extra para se garantir. Rubens Barrichello conseguiu uma ótima volta, que o colocou em 12º.

Paul Di Resta não conseguiu replicar o ótimo rendimento do companheiro Adrian Sutil e acabou cortado, em 11º. Jaime Alguersuari conseguiu superar o companheiro Sebastien Buemi apenas pela sexta vez no ano para se colocar em 13º, com o suíço logo atrás. Kamui Kobayashi e Sergio Perez completaram o top 17.

Q3
Apenas seis pilotos optaram por fazer as tradicionais duas saídas no Q3. Com mais pneus usados nas primeiras partes do treino, Felipe Massa, Michael Schumacher, Bruno Senna e Adrian Sutil optaram por aguardar nos boxes.

Na frente, após a primeira tentativa, Vettel foi três décimos mais rápido que a concorrência e pegou a ponta, com Webber em terceiro e Button em quarto. Alonso conseguiu se colocar entre as McLaren, com Rosberg em sexto.

Com os tempos próximos, as posições só foram decididas nas últimas voltas. Vettel foi o primeiro a fechar, marcando melhores setores em todos os trechos da pista. Webber tentou ameaçá-lo, mas conseguiu apenas o segundo lugar, com a dupla da McLaren logo atrás. 


Confira o grid para o GP Brasil





































 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Tipo de artigo Últimas notícias