Vettel: "Não podemos subestimar o circuito de Hungaroring"

Apesar de não ser um fã de pista húngara, alemão da Red Bull afirma que circuito pode induzir os competidores a erros

Terceiro colocado na temporada 2012 da Fórmula 1, Sebastian Vettel volta ao palco de sua estreia efetiva como titular de uma equipe do grid.

Foi em 2007 que o alemão substituiu definitivamente o norte-americano Scott Speed, demitido da Toro Rosso, logo depois de ter corrido a etapa dos Estados Unidos no lugar de Robert Kubica na BMW. 
 
"A corrida em Budapeste é muito popular e a cidade às margens do Danúbio oferecem muitas oportunidades para os fãs fora da pista. Eu gosto muito da cidade. Lá, fiz minha estreia em 2007 com a Toro Rosso", destaca. 
 
Apesar de não ter muita preferência por Hungaroring, o piloto da Red Bull disse que não se pode subestimar o circuito, uma vez que suas exigências podem induzir os competidores a erros.
 
"A pista em si é uma das mais lentas no calendário, mas, como um piloto, não devo subestimá-la, pois há uma série de locais para cometer erros. Pode ser muito quente, é provável que a prova seja muito exigente fisicamente. Além disso, a superfície tem muitos solavancos que te balançam muito", completa.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias