Por tri, Vettel reverteu desvantagem maior que a atual

compartilhar
comentários
Por tri, Vettel reverteu desvantagem maior que a atual
26 de set de 2018 17:30

Em 2012, piloto chegou a estar 44 pontos atrás de Fernando Alonso, mas conseguir chegar à última corrida na liderança

Com seis corridas para o final da temporada de 2018, Sebastian Vettel tem uma missão ingrata. O piloto da Ferrari precisa ir atrás de Lewis Hamilton da Mercedes para continuar sonhando com seu pentacampeonato. No entanto, a missão é complicada. Depois das vitórias de Hamilton em Monza e Singapura, Vettel precisa começar imediatamente a tirar pontos.

O piloto já esteve em uma posição similar no ano de seu tricampeonato. Em 2012, o alemão chegou a estar a 44 pontos de Alonso após o GP da Alemanha e a 39 do espanhol a sete corridas do fim, após o GP da Itália. A partir dali, Seb passou a tirar a vantagem, conseguindo quatro vitórias consecutivas, transformando sua desvantagem em vantagem de 13 pontos.

No fim, Sebastian foi campeão por três pontos.

Relembre a história de 2012:

Galeria
Lista

Até 7 GPs para o fim da temporada de 2012, Vettel tinha apenas vencido uma prova, no Bahrein.

Até 7 GPs para o fim da temporada de 2012, Vettel tinha apenas vencido uma prova, no Bahrein.
1/8

Foto de: Sutton Motorsport Images

Após ser punido em Hockenheim e ter abandonado na liderança em Valência, Vettel, chegou a estar 44 pontos atrás de Fernando Alonso, que até sete corridas para o fim tinha três vitórias na temporada.

Após ser punido em Hockenheim e ter abandonado na liderança em Valência, Vettel, chegou a estar 44 pontos atrás de Fernando Alonso, que até sete corridas para o fim tinha três vitórias na temporada.
2/8

Foto de: Sutton Motorsport Images

Depois de quebrar na Itália, Vettel tinha que descontar 39 pontos de Alonso em sete corridas. Ele venceu as quatro seguintes, em Singapura, Japão, Coreia do Sul e Índia.

Depois de quebrar na Itália, Vettel tinha que descontar 39 pontos de Alonso em sete corridas. Ele venceu as quatro seguintes, em Singapura, Japão, Coreia do Sul e Índia.
3/8

Foto de: LAT Images

Ele se aproveitou do abandono de Alonso no Japão para tirar 25 pontos em uma corrida só, e já na Coreia era o líder do mundial.

Ele se aproveitou do abandono de Alonso no Japão para tirar 25 pontos em uma corrida só, e já na Coreia era o líder do mundial.
4/8

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

Vettel chegou ao GP de Abu Dhabi com 13 pontos de frente após suas vitórias. Mesmo tendo que largar de último em Yas Marina, por seu combustível acabar na classificação, ele foi o 3º.

Vettel chegou ao GP de Abu Dhabi com 13 pontos de frente após suas vitórias. Mesmo tendo que largar de último em Yas Marina, por seu combustível acabar na classificação, ele foi o 3º.
5/8

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

Mesmo cedendo pontos para Alonso, ele chegou à última prova, no Brasil, ainda com 13 pontos de frente para o espanhol. Ele precisava apenas ser quarto, mas uma corrida imprevisível o fez ter que se recuperar.

Mesmo cedendo pontos para Alonso, ele chegou à última prova, no Brasil, ainda com 13 pontos de frente para o espanhol. Ele precisava apenas ser quarto, mas uma corrida imprevisível o fez ter que se recuperar.
6/8

Foto de: XPB Images

No entanto, com Alonso sendo segundo, ele conseguiu garantir o título por três pontos sendo apenas o sexto colocado.

No entanto, com Alonso sendo segundo, ele conseguiu garantir o título por três pontos sendo apenas o sexto colocado.
7/8

Foto de: XPB Images

Com menos equilíbrio do que naquele ano (que contou com oito pilotos diferentes vencendo), será que Vettel poderá descontar 40 pontos em seis corridas de Hamilton? A ver.

Com menos equilíbrio do que naquele ano (que contou com oito pilotos diferentes vencendo), será que Vettel poderá descontar 40 pontos em seis corridas de Hamilton? A ver.
8/8

Foto de: Steve Etherington / LAT Images

 

Próxima Fórmula 1 matéria
McLaren: F1 deveria considerar liberar pinturas especiais

Previous article

McLaren: F1 deveria considerar liberar pinturas especiais

Next article

Pérez vê potencial para “forte resultado” no GP da Rússia

Pérez vê potencial para “forte resultado” no GP da Rússia
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Tipo de matéria Conteúdo especial