Vettel: Ritmo da Mercedes no quali é o grande diferencial

compartilhar
comentários
Vettel: Ritmo da Mercedes no quali é o grande diferencial
Glenn Freeman
Por: Glenn Freeman
17 de jul de 2017 13:55

Alemão aponta treino classificatório como calcanhar de Aquiles da Ferrari e não despreza evolução do carro em comparação a 2016

Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari talks to the media on the drivers parade
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, front delaminating tyre
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, celebrates victory with the fans
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H, Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08

Sebastian Vettel viu sua liderança cair de 20 pontos para apenas um, após o GP da Grã-Bretanha, em que Lewis Hamilton ganhou a pole confortavelmente e não viu problemas em cruzar a linha de chegada em primeiro.

A Mercedes conquistou a pole em oito das 10 corridas até agora e a Ferrari não começa na frente desde o GP de Mônaco em maio. Com esse retrospecto, Vettel diz que esta é uma área chave para a equipe.

"É verdade que as últimas corridas a Mercedes foi um pouco mais forte, mas acho que o verdadeiro ponto forte tenha sido a classificação", disse o alemão.

"Eles são capazes de melhorar o motor, estão ganhando entre três e seis décimos contra nós nas curvas. Em Baku foram sete décimos, na Áustria foi meio segundo."

"Isso é algo que não conseguimos fazer. Estamos trabalhando, mas isso não muda da noite para o dia. Não há motivo para entrar em pânico ou se preocupar, mas precisamos estar alertas."

"Eles estão muito rápidos, têm algumas vantagens em que precisamos trabalhar, e então poderemos ter uma imagem diferente."

"Se você tem os carros na frente na primeira volta, na primeira curva, a corrida parece diferente."

Evolução da Ferrari não pode ser esquecida

Vettel disse que continua feliz com o ritmo de corrida da Ferrari e que a evolução em relação a 2016 não pode ser esquecida.

"No ano passado, estávamos longe, muito longe, este ano temos enfrentado a Mercedes na maior parte do ano", disse ele.

"Não devemos esquecer de onde começamos, demos o maior passo entre todas as equipes."

"Todo mundo está nisso com intensidade e estamos tentando trabalhar duro com essa vantagem que a Mercedes atualmente tem na classificação. Sabemos onde enfrentar, mas não é tão fácil."

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Localização Silverstone
Pilotos Lewis Hamilton, Sebastian Vettel
Autor Glenn Freeman
Tipo de matéria Últimas notícias