Vettel, sobre manobra em Bottas: “Eu tinha que tentar”

30,213 visualizações

Alemão lamenta que resultado da manobra não tenha dado certo, mas garante que corrida no Azerbaijão teve mais positivos que negativos

Sebastian Vettel afirmou que “tinha que tentar” passar Valtteri Bottas nos estágios finais do GP do Azerbaijão, mesmo que a tentativa malsucedida tenha lhe custado o pódio.

O piloto da Ferrari liderou a prova de forma confortável no começo, mas um safety car permitiu que Bottas conseguisse fazer seu pitstop e assumir a ponta. O alemão, então, tentou recuperar a liderança na relargada, mas perdeu a tomada da curva e acabou caindo para quarto.

“Estou feliz que eu tenha tentado. Não fiquei feliz por não ter dado certo, mas eu tinha que tentar”, disse Vettel. 

“Eu não acho que eu fui excessivamente otimista por tentar mergulhar por dentro. E não foi tarde demais – caso contrário, eu não teria conseguido fazer a curva, mas eu fiz.”

“Eu não tinha opção. Lewis [Hamilton] estava na minha direita, então eu não pude fechá-lo. Valtteri estava à minha frente, deixou uma brecha. Fiquei surpreso, já que a freada era muito difícil.”

“Fiquei um pouco preso, porque não consegui ver onde eu estava em relação à curva 1. Temos nossas referências, e elas estão no lado direito – a zebra, a placa no muro. Na esquerda, mal há referências.”

“Tive uma relargada decente. Vi a brecha por dentro, e, infelizmente, travei rodas.” 

“Sem ter travado as rodas, freando no mesmo ponto, acho que eu faria a curva e teria sido uma boa manobra. É fácil dizer que não deu certo, que foi errado, mas eu tinha que tentar. Não podemos fazer com que um ou dois segundos diminua a corrida toda, porque houve muita coisa positiva.”

Inicialmente, Vettel caiu para a quarta posição, mas, depois, disputou com Sergio Pérez mesmo com um pneu danificado para tentar chegar ao pódio.

“Com o problema no pneu, tentei me aproximar da Force India. Primeiro, eu tive de recuar um pouco e entender como estava o equilíbrio do carro.”

“[A Force India] Estava rápida nas retas, e ele [Pérez] teve o vácuo dos carros da frente, e não houve chances para tentar algo. É uma pena.”

“Tirando isso, acho que foi uma corrida forte, e as coisas são assim às vezes.”

“Sem o safety car, teria sido mais fácil para nós. Foram, provavelmente 47 voltas positivas e talvez uma curva sem algo positivo. É parte do jogo.”

Reportagem adicional de Edd Straw

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Azerbaijão
Pista Baku City Circuit
Pilotos Sebastian Vettel , Valtteri Bottas
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias