Vettel teme “má surpresa” no Japão após acidente com Stroll

Ferrari transportou câmbio do alemão a Maranello para verificar se será possível reutilizá-lo; caso isso não aconteça, ele perderá posições em Suzuka

Sebastian Vettel afirmou que teme uma “má surpresa” no GP do Japão, já que a Ferrari avalia o dano em sua caixa de câmbio após a colisão com Lance Stroll na Malásia.

Após o fim da corrida em Sepang, na volta de desaceleração, Vettel sofreu grandes danos quando tentou andar por fora de Stroll. O canadense se moveu a fim de acumular borracha em seus pneus, mas atingiu a roda traseira da Ferrari.

Os comissários avaliaram que nenhum piloto teve culpa e, consequentemente, nenhuma punição foi aplicada.

A Ferrari enviou o câmbio de Vettel de volta a Maranello para uma inspeção a fim de avaliar se a peça ainda poderá ser salva.

Mas, caso isso não seja possível, ele poderá perder cinco posições no grid de largada em Suzuka, a menos que a Ferrari consiga convencer a FIA de que se tratou de um caso de força maior.

“Iremos checar [o câmbio], mas sim, com certeza isso poderia ser mais uma má surpresa neste fim de semana. Espero que isso não aconteça, porque, como eu disse, foi completamente desnecessário.”

Vettel, que terminou em quarto mesmo tendo largado do fim do grid, precisou pegar uma carona com Pascal Wehrlein para voltar aos boxes.

Antes de subir no Sauber do compatriota, o alemão removeu seu volante e o levou consigo.

Isso descumpriu o artigo 22.5 do regulamento esportivo da FIA, que diz: “Um piloto que deixa o carro deve deixá-lo em ponto morto ou com a embreagem desengatada, com o ERS desligado e com o volante em seu lugar.”

Contudo, não houve nenhuma ação dos comissários.

Questionado pelo Motorsport.com por que ele levou o volante, Vettel disse: “Foi meio que um reflexo. Vi Pascal parando e não consegui colocar o volante de volta, porque a coluna de direção estava completamente virada.”

“Obviamente o carro estava danificado. Eu coloquei o volante em cima do banco, mas foi um reflexo – às vezes eles abrem a pista para espectadores, então aquela seria a única parte solta. Se eu não consegui colocá-lo de volta, pensei que poderia levá-lo comigo para garantir. Você não quer perder um volante. Era necessário? Provavelmente não.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pista Suzuka
Pilotos Sebastian Vettel
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias