Vettel vence tranquilo e Alonso se recupera para ser segundo

Espanhol largara em nono; Hamilton completa o pódio e Raikkonen fica de fora dos pontos por primeira vez em 28 GPs

A chuva não deu as caras e Sebastian Vettel deu mais um passo para o tetracampeonato ao vencer com tranquilidade o GP da Bélgica. Em grande prova de recuperação, Fernando Alonso chegou em segundo após largar em nono, com o pole Lewis Hamilton completando o pódio.

Com o resultado, ambos passaram Kimi Raikkonen, que abandonou com problemas no freio, mas perderam pontos em relação a Vettel. O alemão lidera a tabela com 197 pontos, seguido por Alonso com 151 e Hamilton, que tem 139. Raikkonen segue com 134.

Lewis Hamilton manteve-se na ponta na largada, mas perdeu a primeira posição para Sebastian Vettel, que rapidamente abriu na liderança. Mas quem roubou a cena no início da prova foi Fernando Alonso, que subiu de nono para quinto na primeira volta, inclusive devolvendo a ultrapassagem que levou de Mark Webber na Eau Rouge em 2011.

Na quarta volta, o espanhol superou Jenson Button e, dois giros depois, superou Nico Rosberg para chegar à terceira posição. Neste momento, Vettel liderava Hamilton, Alonso, Rosberg Webber, Button, Di Resta Hulkenberg, Raikkonen e Grosjean. Felipe Massa ficou sem espaço na primeira curva e caiu para a 12ª colocação, reclamando de problemas com o visor e o Kers.

Ao longo do primeiro stint, Raikkonen foi crescendo, superando Hulkenberg e pressionando Di Resta. Os primeiros carros a fazerem suas paradas foram Massa e Hulkenberg. Perdendo tempo em relação a Alonso, Hamilton foi o primeiro dos pontos. Rosberg parou na volta seguinte. O inglês, contudo, ficou preso atrás de Grosjean.

Perdendo tempo em relação a Vettel, Alonso fez sua primeira parada na volta 12, mesma volta de Webber. O espanhol voltou logo atrás da briga entre Hamilton e Grosjean, logo antes do inglês superar o francês. O espanhol, contudo, se livrou de seu algoz na corrida do ano passado rapidamente.

Vettel entrou no box na volta seguinte, e logo superou Jenson Button, que tentava fazer apenas uma parada. Alonso foi arrojado para superar Lewis Hamilton, primeiro passando na Source, e depois evitando o revide no final da reta, retardando ao máximo a freada.

A antecipação da parada foi boa para Massa, que ganhou posições ao ficar longe de um animado pelotão com as Lotus, Force India, Sauber e Perez. Na 20ª volta, o brasileiro já era oitavo colocado, mesmo continuando sem o Kers.

Parando após 22 voltas, Grosjean deixou claro que faria apenas uma volta. Assim, o top 10 ficou com Vettel, Alonso, Hamilton, Rosberg, Webber, Button, Massa, Raikkonen, Sutil e Di Resta.

Massa era fortemente pressionado por Raikkonen quando o finlandês perdeu os freios e abandonou a primeira prova desde o GP da Alemanha de 2009. O piloto da Lotus não ficava fora dos pontos desde o GP da China de 2012 e acabou com sua sequência de 27 provas pontuando.

A segunda rodada de pit stops foi iniciada pelas Mercedes. Na volta 29, Alonso fez sua segunda parada e logo foi seguido por Vettel. Mesmo que o alemão estivesse tranquilo na ponta, com mais de 6s de vantagem para Alonso, a equipe pediu que o líder do campeonato aumentasse o ritmo pois havia uma possibilidade de chuva.

Button acabou desistindo da tática de uma parada e caiu para o sexto lugar. Logo atrás, Massa passou a perseguir Grosjean, ultrapassando o francês com quatro volta para o final, por fora. Assim, subiu para a sétima posição.

Tranquilo na ponta, Vettel venceu com Alonso em segundo, seguido por Hamilton, Rosberg, Webber, Button, Massa, Grosjean, Sutil e Ricciardo, que ultrapassou Perez com três voltas para o final.

A Fórmula 1 volta em duas semanas, para o GP da Itália.

Classificação da prova:

1) Sebastian Vettel (Red Bull), 44 voltas
2) Fernando Alonso (Ferrari), a 16s8
3) Lewis Hamilton (Mercedes), a 27s7
4) Nico Rosberg (Mercedes), a 29s8
5) Mark Webber (Red Bull), a 33s8
6) Jenson Button (McLaren), a 40s7
7) Felipe Massa (Ferrari), a 53s9
8) Romain Grosjean (Lotus), a 55s8
9) Adrian Sutil (Force India), a 69.5
10) Daniel Ricciardo (Toro Rosso), a 73s4
11) Sergio Pérez (McLaren), a 81s9
12) Jean-Eric Vergne (Toro Rosso), a 86s7
13) Nico Hulkenberg (Sauber), a 88s2
14) Esteban Gutierrez (Sauber), a uma volta
15) Valtteri Bottas (Williams), a uma volta
16) Giedo van der Garde (Caterham), a uma volta
17) Pastor Maldonado (Williams), a uma volta
18) Jules Bianchi (Marussia), a uma volta
19) Max Chilton (Marussia), a duas voltas

Não completaram: Paul di Resta (Force India), Kimi Raikkonen (Lotus) e Charles Pic (Caterham)

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Tipo de artigo Últimas notícias