"Vimos que um tapinha no braço não é mais suficiente", diz chefe da Mercedes

Toto Wolff rebate Hamilton diz que o comando da equipe pode "fazer muito" para segurar a briga interna

A cúpula da Mercedes promete punir Nico Rosberg pelo toque que acabou com as chances de uma dobradinha da equipe no GP da Bélgica. A queixa do chefe da equipe, Toto Wolff, é o fato do piloto alemão ter atacado seu companheiro e então líder da prova, Lewis Hamilton, na segunda volta da corrida e não ter evitado o toque que quebrou parte de sua asa dianteira e furou o pneu do inglês.

[publicidade] Hamilton, contudo, não acredita em qualquer reação mais dura do time. “Lembra-me da época de escola... os professores podem falar para eles não fazem nada. Você só leva uma suspensão e eles nem fazem isso.”

Mas Wolff, ouvido pelo TotalRace, rebateu seu piloto. “Se Lewis disse que só vai ter um tapinha no braço e nenhuma consequência, então ele não está sabendo das consequências que podemos implementar. Podemos fazer muito. Vimos os limites do tapinha no braço e talvez isso não seja mais o suficiente.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias