Viseira de Max Chilton atingida por pedra é dada à FIA

Proteção de piloto inglês que foi acertada por pedra durante o terceiro treino livre em Nürburgring será estudada

A equipe Marussia confirmou que uma das viseiras de Max Chilton utilizada no GP da Alemanha foi dada à FIA depois de um incidente. O piloto acabou sendo acertado por uma pedra durante o terceiro treino livre no circuito de Nürburgring no último sábado.

A pedra, que não se sabe de onde veio, fez um pequeno buraco na faixa de Zylon, na qual é montada a viseira do capacete. A faixa, usada como proteção nos capacetes desde 2011, foi implementada após o acidente com Felipe Massa no GP da Hungria de 2009, após uma mola atingir seu capacete.

“Nossa equipe enviou a viseira para a FIA e agora é com eles. O acidente aconteceu no FP3, quando Max estava desacelerando para entrar nos boxes”, falou a Marussia ao site GPUpdate. “A pedra atingiu e rasgou de alguma forma a proteção no topo do visor.”

O Zylon também é usado para fortalecer o cockpit e para algumas amarras nas rodas. O material também é utilizado em coletes à prova de balas.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Max Chilton
Tipo de artigo Últimas notícias