Volta de antigo formato de classificação é questionada

Pirelli diz que quer entender completamente os argumentos das equipes de Fórmula 1 para abandonar o novo formato de eliminação tão rapidamente

Na sequência de um protesto em relação ao final do Q3 na Austrália, em que não havia carros na pista nos minutos finais da sessão, as equipes de Fórmula se reuniram no domingo de manhã e concordarem em voltar para o sistema antigo de qualificação para o GP do Bahrain.

Esse movimento ainda precisa do aval do Grupo de Estratégia e da Comissão da F1 para aprovação unânime, o que significa que precisará o apoio de outras partes interessadas, como promotores de pista e Pirelli.

E o diretor da Pirelli Motorsport, Paul Hembery, deixou claro que ele não compartilha da opinião de que o sistema foi um desastre total - e pensa que a melhor solução seria apenas ajustar o Q3.

"Nós não ouvimos todos os argumentos", disse Hembery, quando questionado sobre seus pontos de vista sobre o assunto. "Havia uma série de pontos positivos e negativos da qualificação".

"Eu acho que o Q3 precisava melhorar - não ter carros na pista foi visto por unanimidade pelos fãs e os espectadores como negativo. Mas isso pode ser facilmente resolvido se voltarmos ao Q3 do ano passado, por isso não há processo de eliminação"

Benefícios escondidos

Enquanto o espetáculo do Q3 foi universalmente criticado, Hembery está ansioso para salientar que houve alguns fatores positivos que saíram das sessões anteriores - como a necessidade de equipes como Mercedes serem mais agressivas com a escolhas de pneus.

Esse fator - o que significava que era impossível para eles fazer o Q3 apenas com o pneu macio - foi visto por Hembery como um dos ingredientes que ajudaram a entregar um espetáculo melhor no domingo.

"Eu acho que foi única coisa que veio de qualificação e teve um impacto sobre a corrida, e esse foi o motivo original como nos explicado pelos membros da Comissão de F1", disse ele.

Ele acrescentou: "Nós nos sentamos em uma reunião e o argumento foi de que a mudança ocorreu devido a uma necessidade de adicionar um elemento extra para a estratégia de corrida. Se isso não é mais necessário, então temos de ouvir os argumentos. "

Force India repensa

A Pirelli não é o única parte cética sobre o abandono do sistema tão rapidamente, já que a Force India expressou a sua opinião na reunião da equipe de domingo que o sistema precisa de mais tempo para ser avaliado.

Vice-chefe da equipe, Bob Fernley disse que era especialmente ridículo para a F1 ter concordado em abandonar o sistema de eliminação sem ver como ele tinha ajudado a corrida.

"Quando você está fazendo uma decisão em que o resultado final foi de influenciado na corrida, como você pode tomar a decisão de abandoná-la antes de ter tido a corrida? Esse foi o meu argumento (no domingo) - e eu ainda sinto que é agora ", disse ele a Motorsport.com.

"Quando você refaz algo como isso, você não deve ter uma reação impensada. Você deve deixar o processo passar, e depois olhar para trás na luz calma do dia e escolher o que foi bom - e dizer que podemos usar isso? Será que precisamos de ajustes em algumas áreas? Será que vamos obter algo terrivelmente errado? Você pode resolver todos eles", disse.

Quando questionado se a Force India iria tão longe ao se destacar como uma voz solitária e bloquear a mudança de volta para o sistema antigo, Fernley disse: "Nós nunca iríamos levantar como uma voz solitária se fosse prejudicial para a Fórmula 1".

"Quando se trata de algo que é bom para os fãs e bom para a F1, nós nunca ficaremos no caminho"

"Mas estávamos todos trabalhando sob uma panela de pressão (na qualificação). Assim, parece uma vergonha para mim jogar tudo fora quando você nunca avaliou corretamente".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias