"Vou segurar todo mundo", garante o pole Lewis Hamilton

Surpreso com tempo, inglês diz que tirar primeiro lugar de Vettel tem gosto especial; Rosberg larga em quarto

Lewis Hamilton não escondeu a surpresa ao ser parabenizado pela equipe após sua terceira pole position seguida na temporada. O inglês, que chegou a perguntar se havia mesmo feito o melhor tempo, explicou ao TotalRace que foi “traído” pelo painel do volante.

“Fiquei muito surpreso, não esperava. No meu painel, estava escrito que estava meio segundo melhor que na volta anterior e Sebastian tinha sido oito décimos mais rápido. Então cruzei a linha achando que não tinha sido o suficiente. Então foi uma surpresa.”

Mesmo largando na frente, Hamilton não fala em vitória. Afinal, o inglês sabe que a Mercedes deve sofrer em ritmo de corrida. “Espero que não seja tão ruim quanto na última corrida, espero que tenhamos um acerto melhor. Mas a degradação ainda vai nos prejudicar, especialmente nestas condições. Se eu conseguir segurar todo mundo por algum tempo, farei isso.”

Hamilton não escondeu a satisfação de, ao chegar à 30ª pole da carreira, evitar que Sebastian Vettel aumente sua coleção. O alemão, que participou de nove corridas a menos que o inglês, soma 39 poles.

“É bom fazer a pole e fico feliz de bater Sebastian, porque ele tem largado na frente nos últimos anos. Mas a corrida é completamente diferente para nós. O carro é rápido no geral, mas os pneus não aguentam e não dão aderência, e então Sebastian consegue abrir meio segundo por volta. Talvez amanhã nos surpreenderemos, pois não fizemos o teste, então ainda estamos tentando entender. Mas, certamente, quanto mais quente, pior.”

Nico Rosberg ficou com a quarta colocação no grid e revelou ao TotalRace problemas com o equilíbrio de freio, ajuste feito manualmente pelo piloto por meio de uma alavanca, que ficou travada.

“Tive um problema em meu equilíbrio de freio, que ficou travado na minha última tentativa, o que me custou um pouco, mas não muito. O quarto lugar está ok, não é tão ruim. Amanhã estará muito quente, o que será um grande desafio para todos e pode trazer algumas surpresas.”

Para a corrida, o alemão espera que a Mercedes sofra menos do que no último GP, na Alemanha, mas ainda assim fique devendo em relação aos rivais mais próximos no grid.

“Os pneus serão um ponto crítico e acho que estamos em uma posição melhor do que em Nurburgring. Os pneus são muito diferentes e também fizemos algumas coisas que devem ajudar. Deve ser melhor, mas ainda há equipes como Red Bull e Lotus que são melhores do que nós.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias