Ward desiste de candidatura e Todt permanecerá no controle da FIA

Britânico era o único concorrente do francês em eleição que aconteceria em dezembro, mas não obteve apoio suficiente

O britânico David Ward desistiu de sua candidatura para enfrentar Jean Todt na eleição para a presidência da Federação Internacional de Automobilismo. Assim, o francês, que é o atual presidente, não terá concorrentes e ficará mais quatro anos no controle da entidade.

Ao anunciar a retirada de sua candidatura, Ward criticou o sistema eletivo. O britânico, que foi o braço direito da gestão de Max Mosley, não conseguiu garantir o apoio mínimo determinado pela FIA de vice-presidentes regionais para concorrer. Segundo as regras, é preciso ter o apoio de pelo menos sete dos 26 vice-presidentes que têm direito de voto apenas para se tornar elegível.

“O modelo de gestão atual da FIA é o governo da liderança, pela liderança e para a liderança. Acho que seria melhor se eles se inspirassem no presidente Lincoln. A gestão da FIA deveria ser dos clubes, pelos clubes e para os clubes”, argumentou. “Acredito que o aumento da democracia entre os clubes e suas regiões é essencial para o crescimento futuro e a vitalidade da FIA.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias