Webber ataca F-1 por insistirem com GP do Bahrein em 2011

compartilhar
comentários
Webber ataca F-1 por insistirem com GP do Bahrein em 2011
Por: Bruno Vicaria
4 de jun de 2011 11:45

Em seu site oficial, australiano diz que categoria "manda uma mensagem muito clara sobre sua posição em algo que é fundamental como os direitos humanos"

Um dos pilotos mais influentes do grid atual da Fórmula 1, Mark Webber usou palavras duras para comentar a inserção do GP do Bahrein no calendário deste ano, após ser suspenso por problemas políticos no início do ano.

Segundo o australiano da Red Bull, a F-1 acaba deixando a impressão de que não se importa muito com os direitos humanos e deseja acelerar o processo de pacificação no país apenas para conseguir realizar uma corrida. 
 
"Isso manda uma mensagem muito clara sobre a posição da F-1 em algo que é fundamental como os direitos humanos e como isso mexe com assuntos morais", conta Webber, que admite publicamente ser contra a corrida, que deve acontecer entre os meses de novembro e dezembro.
 
Confira a carta publicada pelo competidor em seu site oficial:
 
"Minha opinião não mudou desde que fui perguntado sobre o assunto no fim de fevereiro. Mesmo com uma decisão já tomada, ficarei altamente surpreso se o GP do Bahrein acontecer neste ano. Quando as pessoas de um país estão sendo feridas, os assuntos são maiores que o esporte. Vamos esperar que a decisão certa seja tomada."
 
"Na minha opinião, o esporte deveria ter tomado uma posição bem mais firme neste ano, ao invés de ficar adiando uma decisão com a esperança de encaixar o evento ainda neste ano. Isso manda uma mensagem muito clara sobre a posição da F-1 em algo que é fundamental como os direitos humanos e como isso mexe com assuntos morais."
 
"É claro que as partes envolvidas falharam em alcançar uma decisão, mas, infelizmente, sinto que eles não tomaram a correta. Gostando ou não, a F-1 e o esporte em geral não possui uma responsabilidade e consciência social. Espero que a F-1 retorne ao Bahrein, mas agora não é a melhor hora."
 
"Como competidor, não me sinto totalmente confortável indo para lá para competir um evento quando, apesar de garantirem o contrário, parece inevitável que ele causará mais tensão para os habitantes daquele país. Não entendo os motivos pelos quais meu esporte deseja se colocar em uma posição para acelerar esse processo."
Próxima Fórmula 1 matéria
Katayama sobre Kobayashi: "Ele é muito especial"

Previous article

Katayama sobre Kobayashi: "Ele é muito especial"

Next article

Buemi atropela espectador em demonstração da Red Bull

Buemi atropela espectador em demonstração da Red Bull
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Mark Webber
Autor Bruno Vicaria
Tipo de matéria Últimas notícias