Webber chama punição de "cômica" e ataca comissário ex-piloto

Após ser advertido por entrar na pista sem permissão para pegar carona, australiano tira foto do fundo do baú

Mark Webber usou sua conta no twitter para expressar seu descontentamento com a punição sofrida no GP de Cingapura, que lhe fez perder 10 posições no grid da próxima prova, na Coreia. Webber recebeu uma advertência por “entrar na pista sem o consentimento dos fiscais” ao pegar carona com Fernando Alonso após abandonar a prova. Como foi sua terceira advertência no ano, ela foi convertida em uma pena mais dura.

Alonso também foi punido por “pilotar de maneira potencialmente perigosa”, já que parou no meio de uma curva cega para que Webber subisse em sua Ferrari. Como foi a primeira advertência do espanhol no ano, isso não lhe traz nenhuma consequência mais grave.

Webber não se conforma com a punição. “Alonso e eu recebermos advertência por nossas ações depois da corrida é cômico, para dizer o mínimo. Foi um grande momento e os fãs amaram”, disse o piloto da Red Bull. “Além disso, ao contrário do que foi divulgado, não houve qualquer interação com qualquer um dos fiscais depois que o fogo foi apagado.”

O australiano aproveitou ainda para criticar o comissário convidado para a prova de Cingapura, Darek Warwick, publicando uma foto que mostra o ex-piloto pegando uma carona com a Ferrari após uma prova. “Parece que até um comissário de Cingapura já fez isso.”

Warwick, por sua vez, defendeu a decisão. “Não é saudável e foi uma loucura em termos de segurança”, afirmou ao Daily Telegraph. “Um piloto poderia ter facilmente se machucado.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias