Webber comemora avanço de Ricciardo "porque não é pagante"

Australiano chama pilotos que trazem patrocínio de "inseguros" e destaca performances de Bianchi e Bottas

Se há algo que deixou Mark Webber feliz em relação à decisão da Red Bull de substituí-lo ao final de deste ano por Daniel Ricciardo, é que não se trata de um piloto pagante. O australiano é um crítico feroz do aumento do número de pilotos que complementam mais os orçamentos das equipes do que nível de talento do pelotão.

“Daniel merece a vaga, o que é o mais importante. E isso também mostra o talento aparecendo, mais do que um piloto pagante. Não tem sido normal ver um piloto ganhando espaço por seu talento, mas sim porque paga. E acho que isso não é muito útil para a F-1, porque esses caras são inseguros em relação ao que eles podem fazer.”

Uma exceção para Webber é o francês Jules Bianchi que, apesar de não aparecer muito pilotando pela nanica Marussia, vem fazendo um bom trabalho.

“Não é fácil andar com um carro lento, já estive nesta situação com a Minardi, mas acho que ele tem ido bem e merece uma chance com um time de ponta no futuro.”

O francês, contudo, não é o único que chama atenção entre os estreantes. “Também destaco Bottas, outro que não tem tido vida fácil com a Williams. Ele fez uma grande classificação no Canadá e acho que está meio que sozinho na equipe, porque Pastor tem experiência, mas não acho que Bottas possa aprender muito dele.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias