Webber espera começar bem o ano para disputar o título

Ainda que há quem aposte em sua aposentadoria ao final do ano, piloto de 35 anos se diz "mais faminto que nunca"

Webber inicia sua sexta temporada pela Red Bull

Começar de onde parou no Brasil. Essa é a expectativa de Mark Webber para a temporada 2012, depois de passar o ano passado inteiro à sombra do companheiro Sebastian Vettel, superando-o em apenas duas ocasiões – a última, em sua única vitória em um ano no qual sua equipe venceu doze vezes, no GP do Brasil, na etapa final.

Mas, para isso, Webber precisa se livrar de um tabu: o australiano brilhou em sua estreia correndo em casa, conquistando um quinto lugar pela Minardi em 2002, mas desde então nunca obteve um resultado melhor em Melbourne.

“Há alguns candidatos que nunca foram bem em casa: dá para citar Sebastian, Jenson e Rubens. Não importando onde a corrida inaugural será, quero vencer. É claro que a tensão é maior na corrida caseira, mas dentro do carro você faz a mesma coisa, não importa onde esteja. Não vou deixar nada me distrair em Melbourne. Esse é o plano”, afirmou entrevista ao site oficial da F-1.

Aos 35 anos e fazendo sua décima temporada na F-1, Webber tem de conviver com as dúvidas em relação a seu futuro – ainda mais vivendo seu último ano de contrato e com dois jovens talentos, Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne, querendo mostrar trabalho na Toro Rosso para ficar com sua vaga.

“O mais importante para Mark Webber é que eu ande bem. O resto não posso controlar, então só vou cuidar de mim. Quando você está na ponta na F-1 sempre é muito observado. Toda curva é analisada. Se as equipes não gostam do estilo de um piloto ou de sua disciplina não importa quem esteja disponível – você está fora de qualquer maneira. As equipes sempre vão buscar o que é melhor para elas e os pilotos são grande parte disso.”

O plano de Webber não apenas para se manter na Red Bull, como também disputar o título, como fez em 2010, é ter um início de ano bem melhor que em 2011.

“Terminei muito bem na última temporada, mas infelizmente não tive um início dos melhores. Então em 2012 quero começar bem, manter o nível no meio e terminar por cima. E daí contar os pontos.”

Para isso, conta com um carro que tem o DNA vencedor: o RB8 é uma continuação de uma linhagem vencedora dos atuais bicampeões de pilotos e construtores.

“Diria que o RB8 está muito bem preparado. Depois de ter um vencedor com o RB7, nosso maior desafio é superar as mudanças de regulamento, que fizeram com que o carro perdesse aderência. Tudo correu bem, apesar dos problemas de confiabilidade que sempre existem nessa época do ano.”

Quando aos rivais, Webber prefere não arriscar previsões. “Sabemos que a Mercedes precisa vencer corridas neste ano, que a Ferrari gostaria de vencer corridas neste ano, que a McLaren quer ganhar e nós também. Então vamos a Melbourne descobrir [quem está na frente].”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias