Webber relata mentiras da Red Bull para proteger Vettel

compartilhar
comentários
Webber relata mentiras da Red Bull para proteger Vettel
25 de nov de 2015 14:01

O australiano conta, em livro, bastidores da época em que foi piloto da Red Bull e teve Vettel como companheiro de equipe

Mark Webber, da equipe Porsche no WEC
(Esquerda para direita): Mark Webber, piloto da Porsche Team WEC Driver, com Carlos Sainz
(Esquerda para direita): Carlos Sainz, com Mark Webber, piloto da Porsche Team WEC
(Esquerda para direita): Carlos Sainz, com David Coulthard, assessor da Red Bull Racing e Scuderia Toro Rosso / comentarista da BBC Television e Mark Webber, piloto da Porsche Team WEC
Polesitters #17 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Mark Webber, Brendon Hartley
#17 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Mark Webber, Brendon Hartley

O mundo do automobilismo dá voltas: enquanto Mark Webber comemora o título conquistado no WEC, a Red Bull, ex-equipe do australiano na F1, enfrenta uma grave crise e está sob risco de abandonar a categoria, já que ainda não decretou qual motor irá utilizar em 2016. As informações são da ESPN.

Toda a relação corrosiva entre Webber e o consultor da Red Bull, Helmut Marko, foi descrita pelo piloto em seu recente livro "My Formula One Journey" (Minha Jornada na F1), ainda sem tradução para o português. 

O australiano conta que os primeiros atritos com a equipe surgiram após a sua primeira vitória em Mônaco, em 2010. Uma semana após vencer na Espanha, Webber parecia dominar tecnicamente Vettel, o que despertou a fúria do companheiro.

De acordo com a versão oficial, o carro de Vettel estaria com o chassi fraturado, e isto explicaria o motivo pelo qual vinha sendo constantemente batido por Webber. No entanto, segundo o australiano, isso não passou de uma invenção da equipe para proteger o alemão:

"Após o GP de Mônaco, havia um rumor de que Sebastian queria o meu chassi. No final, Christian Horner me levou para um canto e me disse que autorizou Marko a contar a Vettel que ele tinha um chassi fraturado - que na verdade ele não tinha - para ajudá-lo a racionalizar o fato de que havia sido batido na pista, pela segunda corrida seguida, pelo 'velho australiano' no outro carro", escreveu Webber.

"Isso parecia estar afetando a sua confiança. E para Seb, isso é tudo. Parecia além da sua compreensão de que eu poderia ser mais rápido do que ele em condições iguais. Para ele, tinha de haver outro motivo", disse.

Próxima Fórmula 1 matéria
Para Ecclestone, retorno da Ferrari ao topo é ótimo para F1

Previous article

Para Ecclestone, retorno da Ferrari ao topo é ótimo para F1

Next article

Hamilton admite que preferia ser Superman a Senna

Hamilton admite que preferia ser Superman a Senna
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Mark Webber
Tipo de matéria Últimas notícias