Wehrlein diz que desempenho em 2017 foi ignorado

compartilhar
comentários
Wehrlein diz que desempenho em 2017 foi ignorado
28 de dez de 2017 11:34

Pascal Wehrlein considera que suas melhores performances da temporada foram ignoradas porque a Sauber estava muito atrás

Pascal Wehrlein, Sauber C36
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR12, Pascal Wehrlein, Sauber C
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-17, Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, Pierre Gasly, Scuderia Toro R
Pascal Wehrlein, Sauber C36
Pascal Wehrlein, Sauber walks the track
Pascal Wehrlein, Sauber

Pascal Wehrlein marcou os cinco pontos da Sauber em 2017 por conta de um oitavo lugar no GP da Espanha e o 10º no Azerbaijão, mas perdeu o assento para o campeão da Fórmula 2, Charles Leclerc em 2018 em meio ao relacionamento reforçado da Sauber com a Ferrari.

Embora os pontos em Barcelona fossem o ponto alto na tabela, Wehrlein considera que ele melhorou na segunda metade da temporada.

"Em termos de resultado, [Barcelona] foi a melhor corrida do ano, mas provavelmente na segunda metade da temporada tive melhores corridas, mas você não conseguiu ver", afirmou Wehrlein.

"Mesmo tendo um bom desempenho na segunda metade da temporada, você não conseguiu ver porque a diferença era muito grande.”

"No final, estou bastante feliz no com cinco pontos. Nem todas as corridas foram boas como eu desejava, mas acho que, no geral, fizemos o que poderíamos fazer."

Além da Sauber se afastar de seus rivais, Wehrlein disse que sua própria forma foi prejudicada por problemas extras durante grande parte da última parte do ano.

O alemão estava entre os candidatos ao assento da Williams, que provavelmente irá para Sergey Sirotkin, mas agora parece estar pronto para retornar ao DTM com a Mercedes na próxima temporada.

O piloto de 23 anos acrescentou que estava certo de que ainda poderia retornar à F1 depois de 2018 se tivesse que correr em outro lugar por uma temporada, brincando: "Não vou me aposentar!" quando perguntado se ao perder o próximo ano, acabaria com sua carreira na F1.

Wehrlein disse que poderia olhar para 2017 sem arrependimentos e sublinhou que ele ainda estava se desenvolvendo como piloto de F1.

"Definitivamente, sempre dei o meu melhor, e acho que isso é o mais importante", acrescentou. "Quando uma oportunidade estava lá, nós aproveitamos.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Mercedes revela conversas com McLaren, mas diz: “Era tarde”

Previous article

Mercedes revela conversas com McLaren, mas diz: “Era tarde”

Next article

Brundle: F1 precisa definir direção que vai seguir no futuro

Brundle: F1 precisa definir direção que vai seguir no futuro
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Pascal Wehrlein
Tipo de matéria Últimas notícias