Wehrlein: "Esta lesão poderia ter encerrado minha carreira"

Piloto divulgou imagens de recuperação e defendeu Sauber sobre como as notícias de seu estado foram administradas pela equipe

Pascal Wehrlein defendeu a forma como as notícias de sua lesão nas costas foram tratadas pela Sauber e insiste que a equipe suíça nunca escondeu a gravidade.

O piloto alemão sofreu uma fratura de compressão de uma vértebra cervical após acidente na Corrida dos Campeões em janeiro, e perdeu o primeiro teste da pré-temporada, citando "um problema nas costas" como a razão para a ausência.

Wehrlein viajou para o GP da Austrália, mas se retirou do evento após os treinos de sexta-feira. Ele também não correu na China, antes de fazer seu retorno no Bahrein na semana passada.

Na segunda-feira o piloto da Sauber divulgou suas primeiras imagens durante sua recuperação, revelando a gravidade de seu estado na época.

 

Embora sua decisão de perder as duas primeiras corridas da temporada levaram a críticas, Wehrlein disse que simplesmente não queria compartilhar as imagens mais cedo.

"Eu tinha a permissão, mas não queria", Wehrlein disse ao compartilhar as fotos. "Acho que não sou alguém que gosta de compartilhar tudo em público."

"Minhas redes sociais eu uso mais profissionalmente. Gosto de ter uma vida privada, então eu não compartilho muito da minha vida pessoal. E essa lesão foi algo sério."

Embora a extensão total de sua lesão não tenha sido revelada inicialmente, Wehrlein insiste que a Sauber não escondeu nada e culpou as pessoas por criarem "sua própria fantasia".

Quando perguntado pelo Motorsport.com se ele pensou que o segredo seria um erro, ele disse: "Não, eu não penso assim. Como eu disse na semana passada, as pessoas estavam julgando o que eu estava fazendo sem saber qual era a minha situação."

"Todo mundo sabia que eu estava ferido.Todos sabiam que eu tinha que ter o sinal verde dos médicos e da FIA, então normalmente isso não acontece se você tem dores musculares."

"Dissemos que é uma lesão nas costas e tudo ficaria bem com o tempo. Não mentimos para ninguém, não escondemos nada. Nós sempre dissemos que eu tinha uma lesão nas costas. Isso não é um problema porque sabíamos que eu voltaria em breve."

"Foi o que dissemos, então as pessoas começaram a criar sua própria fantasia."

Wehrlein revelou que já tinha dúvidas sobre sua aptidão quando viajava para a primeira corrida da temporada, e admitiu que perder o GP de abertura foi mentalmente muito difícil.

"Eu sabia que lesão eu tinha e como era ruim", disse ele. "A Sauber e a Mercedes sabiam o que eu tinha e nunca recebi pressão delas porque essa lesão era muito grave e poderia ter encerrado a minha carreira."

"Eu guiei o carro em Melbourne e depois do primeiro dia percebi que era muito cedo para minhas costas terem essa atividade. Claro que foi muito frustrante para mim."

"Foi um momento difícil para mim. Eu sempre soube em minha mente que indo para Melbourne que poderia não ser capaz de correr."

"Então isso foi difícil, mas, novamente, a Mercedes e a Sauber não me pressionaram para nada. O apoio que recebi de ambas as equipes foi incrível."

Relatos adicionais por Jonathan Noble

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Pascal Wehrlein
Equipes Sauber
Tipo de artigo Últimas notícias