Wehrlein merece estar na Fórmula 1, diz Wolff

Pascal Wehrlein apresentou "excepcionais" performances na pista e merece um lugar na Fórmula 1, de acordo com o chefe da Mercedes, Toto Wolff

É improvável que o protegido da Mercedes, Pascal Wehrlein, esteja no grid da Fórmula 1 no próximo ano, depois de perder o assento de Sauber para o campeão da Fórmula 2, Charles Leclerc, enquanto Sergey Sirotkin está para pegar a última vaga na Williams.

A Mercedes atualmente está avaliando os programas alternativos de corrida disponíveis para a Wehrlein para 2018.

"Pascal está em uma posição difícil porque não há realmente uma vaga aberta para o próximo ano, se a porta da Williams fechar", disse Wolff ao Motorsport.com.

"Ele merece estar na Fórmula 1, ele é um piloto muito bom”.

"Na pista, seu desempenho foi excepcional, e por muitas outras razões que vão muito além da pilotagem, as portas não abriram, como esperávamos. Mas acho que ele tem o potencial de ser um piloto de Fórmula 1 bem-sucedido".

Apesar das dificuldades em encontrar um assento para Wehrlein, Wolff disse que está feliz com o desempenho do programa júnior da Mercedes, que também possui Esteban Ocon e George Russell.

"Nosso objetivo é identificar o próximo Lewis Hamilton e essa não é uma tarefa fácil porque ele está em um nível incrível", disse Wolff.

"Acho que a decisão que tomamos é que queremos pilotos muito rápidos e experientes no carro. A Mercedes não é o lugar onde você aprende, você precisa estar bastante completo quando se juntar a nós”.

"Quero dizer, até agora, estou feliz com o programa, como vai e quem sabe, talvez em dois ou três anos, teremos o próximo piloto júnior em um Mercedes que percorreu seu caminho desde a Fórmula 4, Fórmula Renault como George ou Esteban fizeram”.

"Esteban tem um lugar na Force India e é alguém que tem recurso quente na F1, já que muitas equipes expressaram interesse nele", disse Wolff.

"George está apenas no início de sua jornada de F1, ele alcançou nosso objetivo conjunto, que é ganhar o campeonato GP3”.

"Agora vamos ver como ele se sai na Fórmula 2 no próximo ano. Seu teste [com a Force India] foi muito bom, mas é muito cedo, pois ele precisa ganhar o direito de estar em um carro de Fórmula 1 e é quando o negócio sério começa".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Pascal Wehrlein
Tipo de artigo Últimas notícias