Whitmarsh critica Pirelli por dar atenção demais às equipes

Para dirigente, fornecedora deveria ter forçado mudança dos pneus mesmo sem chegar a acordo com todos os times

O chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, criticou a maneira como a Pirelli lidou com os problemas apresentados pelos pneus. Segundo o dirigente, a fornecedora deveria ter sido mais dura e ignorado as reclamações das equipes para alterar os compostos.

Sem querer alegar questões de segurança, o que permitiria uma alteração nos compostos sem a concordância das equipes, a Pirelli acabou sofrendo um desgaste com os estouros ocorridos durante o GP da Grã-Bretanha. Só aí os times permitiram uma mudança.

“Quando você comete erros, há sempre uma relutância em admiti-los. Sempre há um receio em relação à mídia. Mas também ficou claro que havia problemas com os pneus. Houve uma relutância em admitir isso – e as equipes sempre vão fazer lobby para defender seus interesses competitivos.”

Whitmarsh relevou que pediu que a Pirelli tivesse uma posição independente dos times. “Como disse para a Pirelli algumas semanas antes de Silverstone: ‘Vocês não podem ouvir as equipes a esse respeito. Vocês são os especialistas, vocês têm a responsabilidade de nos dar um pneu seguro. Vocês têm de tomar a decisão’.”

No final das contas, o britânico não acredita que as alterações vão mudar completamente a ordem do grid. “Se olhar para a relação de forças depois da Alemanha, não acho que mudou muito com a mudança e não acho que vai mudar com a nova construção que teremos na Hungria”, defendeu. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias