Williams desvenda motivo das queimaduras sofridas por Senna

Um cabo mal isolado fez com que o calor da parte traseira vazasse para o cockpit. Piloto diz que lesões estão curadas

A Williams descobriu a causa das queimaduras sofridas por Bruno Senna durante o GP de Cingapura: o isolamento de um cabo que passa por trás do cockpit se soltou, fazendo com que o calor da parte traseira chegasse ao piloto.

Não é nada relacionado, portanto, à falha no Kers que tirou o piloto da corrida. Senna, inclusive, passou as últimas 16 voltas sem o dispositivo e ouviu de seu engenheiro que, ao abandonar, deveria “pular com os dois pés. Em hipótese alguma toque no chão e no carro ao mesmo tempo. O carro não está seguro.”

O piloto afirmou via twitter que está bem. “As queimaduras nas minhas costas não foram sérias e já estão curadas. Estou na fábrica trabalhando no simulador.”

Não é a primeira vez que um piloto termina a prova com queimaduras nas costas. Rubens Barrichello e Fernando Alonso são alguns dos que passaram por esse tipo de situação no passado.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias