Williams deve poder usar motores Renault apenas em fevereiro de 2012

compartilhar
comentários
Williams deve poder usar motores Renault apenas em fevereiro de 2012
Por: Bruno Vicaria
6 de jul de 2011 15:23

De acordo com diretor técnico da montadora, Jean-Francois Caubet, possibilidade de usar o propulsor não deve acontecer nem no teste de novatos

Damon Hill pilota um Williams equipado com motor Renault em 1993

Nova parceira da Renault a partir da próxima temporada, a Williams pode ter de esperar até fevereiro para poder testar os motores franceses em seus carros.

De acordo com o diretor técnico da montadora, Jean-Francois Caubet, a possibilidade de usar o propulsor não deve acontecer nem no teste de novatos, que acontece após o término da temporada em Abu Dhabi.
 
"Teremos sempre a mesma filosofia. Provavelmente, não o fim deste ano, mas o início do próximo", diz Caubet, destacando que a aliança com a Williams se deu por conta dos bons relacionamentos no passado. 
 
"É uma parceria importante, pois a meta da Renault era cobrir quatro equipe e temos uma história fantástica com a Williams no passado, por conta da qualidade do relacionamento. Então, escolher a Williams era algo bem natural", conta.
 
"Como a situação dos motores V6 foram atrasadas um pouco, pedimos uma autorização de Jean Todt (por uma quarta equipe para fornecermos motores) e ele disse que sim. Por uma perspectiva técnica e de marketing, é um acordo munto bom", destaca Caubet, que quer ser parceiro das melhores equipes, mas sem comprar parte de ninguém.
 
"Queremos desenvolver uma parceria técnica com as melhores equipes e a Red Bull é uma delas. Queremos também desenvolver patrocínios, para evitar apenas uma comunicação técnica, mas não é meta da Renault comprar ações de outros times", continua o diretor, destacando a satisfação da montadora em seguir na categoria.
 
"Temos um comprometimento de longo termpo, mas é muito cedo para assinarmos os contratos de 2014. Contudo, esses contratos terão cinco anos, então estamos felizes em estar em uma F-1 bastante estável", completa.
Próxima Fórmula 1 matéria
GP da Grã-Bretanha terá apenas uma zona de ativação da asa móvel

Previous article

GP da Grã-Bretanha terá apenas uma zona de ativação da asa móvel

Next article

Saiba mais do GP da Inglaterra, palco da corrida deste domingo

Saiba mais do GP da Inglaterra, palco da corrida deste domingo

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Bruno Vicaria
Tipo de matéria Últimas notícias