Williams: dificuldades no quali escondem evolução de Stroll

Diretor técnico da Williams, Lowe afirma que jovem canadense tem ritmo muito mais competitivo em corrida do que em voltas lançadas

Diretor técnico da Williams, Paddy Lowe acredita que as dificuldades que Lance Stroll enfrenta com seu carro nos treinos classificatórios estão escondendo o progresso que o piloto vem obtendo em sua temporada de estreia na F1.

O canadense fez corridas impressionantes neste ano, incluindo um pódio no GP do Azerbaijão, e está à frente de Felipe Massa no campeonato após o GP do México.

Contudo, ele vem enfrentando dificuldades para entregar o máximo de performance na classificação, de modo que superou seus parceiros de equipe apenas três vezes nesta temporada.

Lowe indica que a classificação é uma área em que o canadense e sua equipe precisam se concentrar durante a pré-temporada para que ele possa evoluir em 2018.

“Essa tem sido uma temporada longa para Lance, que teve bons e maus momentos, e foi bem difícil em alguns períodos”, explicou Lowe.

“Mas, certamente, ele tem melhorado muito na segunda metade. Ele se acalmou, particularmente após marcar seus primeiros pontos no Canadá, e depois ao marcar o pódio em Baku.”

“Ele corre muito melhor do que classifica, e acho que as pessoas olham para a classificação como uma demonstração de velocidade de um piloto. Isso talvez não se reflete em Lance como deveria, já que é sua área mais fraca. Ele corre muito melhor do que classifica no momento.”

“Mas aí você vê lampejos de brilho naquilo que ele fez em Monza, então acho que ele conseguirá encontrar performances muito melhores em classificação em seu devido momento. Ele está ciente disso e é algo em que estamos prestando atenção”, completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lance Stroll
Equipes Williams
Tipo de artigo Últimas notícias