Williams diz que reabastecimento “não condiz com F1 atual”

Claire Williams afirma que possível retorno do reabastecimento na categoria prejudicaria imagem da categoria, que optou por soluções ecologicamente corretas nos últimos anos

A volta do reabastecimento na Fórmula 1 veio à tona e não agradou às equipes. Claire Williams, vice-diretora da Williams, disse que reintroduzir tal elemento nas corridas novamente seria um retrocesso, dada a imagem de eficiência energética que as fabricantes de motores - e a própria categoria querem promover.

“As fabricantes investiram milhões nas novas unidades de potência, que são muito mais relevantes para a indústria automotiva e estão de acordo com o conceito de eficiência energética que vemos na sociedade atualmente", disse a dirigente durante o Autosport Show.

“Trazer de volta o reabastecimento não condiz com a F1 atual, seria tornar o esporte 'beberrão' novamente, seria dar passos para trás. Sou totalmente contra", afirmou.

"Prova pré-determinada"

Para o diretor técnico do time de Grove, Pat Symonds, há outros aspectos negativos que seriam vistos novamente com o retorno do reabastecimento."Tiraria a incerteza das corridas, tiraria parte do espetáculo. Teríamos provas pré-determinadas, pois você precisa estabelecer a estratégia exata antes da corrida", disse. 

"Hoje, determinamos nossos pit stops baseados na situação de momento de nossos pneus e do que acontece com nossos adversários - o que não necessariamente segue aquilo que previmos antes da largada. Se voltarmos no tempo, veremos que as provas melhoraram depois do fim do reabastecimento. Para mim, seria uma medida retrógrada", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags claire williams, pat symonds