Williams fornecerá baterias para os carros da Fórmula E

A categoria tem parceria técnica com a Renault, enquanto motores, transmissões e eletrônica são providos pela McLaren

A Williams vai fornecer as unidades de bateria para o campeonato da Fórmula E, que estreia ano que vem. O carro da categoria de veículos elétricos, foi desenvolvido pela Spark Racing Technology.

As baterias não serão feitas pela equipe de F-1 em si, mas pela Williams Advanced Engineering, que faz parte do grupo sediado em Grove, Inglaterra.

“Essa animadora nova categoria terá um papel fundamental em destacar a crescente importância de tecnologias originalmente desenvolvidas para o automobilismo para algo maior. A eficiência energética é algo importante para a Williams e, ainda que estejamos trabalhando para expandir nosso negócio, o automobilismo sempre será nosso principal campo”, afirmou a chefe de operações comerciais da Williams Advanced Engineering, Kirsty Andrew.

A Spark Racing Technology é chefiada pelo dono da equipe ART, da GP2, Frederic Vasseur, e faz parte de um consórcio internacional de investidores que estão criando os 42 carros da categoria, que por enquanto tem um calendário provisório de nove etapas. O brasileiro Lucas Di Grassi é o piloto de testes da Fórmula E.

Mês passado, a Fórmula E anunciou uma parceria técnica com a Renault, enquanto os motores, transmissões e a parte eletrônica serão providos pela McLaren. “Esses grandes nomes dão credibilidade à categoria”, salientou Vasseur.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias