Williams não vai mudar motor para Honda, diz Smedley

Diretor técnico diz que time de Grove está satisfeito com unidade de potência fornecida pela Mercedes e não pensa em trocar de fornecedora

A Williams, que utiliza unidades de potência da Mercedes, deve seguir assim - pelo menos a curto prazo. Em entrevista à rede de TV britânica Sky Sports, Damon Hill sugeriu que o time de Grove mudasse para os motores Honda e, assim, ter uma chance real de brigar com a Ferrari e, principalmente, a Mercedes.

Rob Smedley, diretor técnico da Williams, procurou descartar rapidamente a possibilidade, dizendo-se satisfeito com o produto que tem recebido da fabricante alemã, que dominou as duas últimas temporadas da Fórmula 1.

"Antes de mais nada, estamos muito, mas muito satisfeitos mesmo com o nível de serviço e com a unidade de potência que recebemos da Mercedes, disse Smedley ao site F1i.com. 

Embora a equipe tenha sido deixada para trás pela Mercedes em termos de desenvolvimento do motor na temporada passada - deixando de receber algumas atualizações na reta final - o diretor deu a entender que a situação voltará a ser de paridade neste ano.

"Estamos bastante satisfeitos ultimamente. A Mercedes é uma fabricante extremamente profissional e nos fornece uma unidade de potência incrível", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Williams , Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias