Wolff tem confiança de que Mercedes não será punida em tribunal

Para Toto, "tudo estava de acordo com o regulamento" e equipe alemã planeja mostrar provas de sua inocência

Toto Wolff

Na quinta-feira será julgado o maior escândalo desta temporada, o “Testgate”. Red Bull e Ferrari protestaram em Mônaco contra a Mercedes após saber que os alemães haviam treinado três dias em sessão fechada após o GP da Espanha com pneus protótipos de 2014 da Pirelli.

Mesmo com testes sendo expressamente proibidos pela F-1 desde 2009, Toto Wolff, diretor executivo da equipe, crê que tenha provas de que a marca é inocente.

“Tudo o que fizemos está de acordo com o regulamento”, disse ao jornal alemão Welt am Sonntag.

“Preparamos nossos documentos. Não podemos fazer muito mais até o julgamento de quinta-feira. Vamos ver como faremos”

“Não temos nenhuma sensação, nem positiva nem negativa. Nossa crença é de que não fizemos nada de errado. Não vamos à Paris com um plano concreto. Não sabemos o que este julgamento pode ser.”

O julgamento acontecerá em Paris na sede da FIA e começará à 9h30 locais.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias