Wolff vê Rosberg ganhando pontos após obediência na Malásia

Diretor executivo da Mercedes assegura que "não há controvérsia" dentro do time após polêmica ordem de equipe

Nico Rosberg demonstrou sua insatisfação após ser impedido de ultrapassar Lewis Hamilton no GP da Malásia, mas o diretor executivo da Mercedes, Toto Wolff, acredita que a obediência do alemão lhe garantiu muitos pontos dentro da equipe.

“Como piloto, no seu íntimo, ele não está feliz com isso”, reconheceu Wolff à Autosport. “Mas ele entende porque essa chamada [no rádio] foi feita. Todos crescemos crescidos e eles também. Eles são esportistas profissionais e entendem que, às vezes, pode haver certa controvérsia em uma determinada situação”, explicou.

Wolff lembrou que a Mercedes foi apenas a quinta colocada no Mundial de Construtores do ano passado e precisa garantir pontos quando tiver oportunidades. Com o terceiro lugar de Hamilton e o quarto de Rosberg na Malásia, a equipe soma 37 pontos e está em quarto no Mundial de Construtores, mas a apenas três de Lotus e Ferrari.

“Obviamente, como piloto, você não fica feliz, já que você poderia ter ido mais rápido, mas você também deve ter em mente que isso tem a ver com a equipe e de onde a equipe veio”, comentou o dirigente. “Imagine as duas Red Bull batendo: eles ficariam parecendo idiotas. Então, adotamos uma abordagem mais conservadora. Levando em conta onde estávamos ano passado, foi uma boa chamada”, avaliou.

Wolff garantiu que o episódio não deixará marcas na relação entre os pilotos. “Após a corrida, Ross e eu sentamos com os pilotos e não há problema algum. Estou feliz pelo fato de não termos este problema. Temos dois companheiros que têm boa relação um com o outro; temos um piloto como Nico, que aceitou a decisão que não foi a mais satisfatória para ele. Não temos nenhuma controvérsia na equipe”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias