F2 crê que problemas nos novos carros são recorrentes demais

compartilhar
comentários
F2 crê que problemas nos novos carros são recorrentes demais
Por: Jack Benyon
6 de jun de 2018 18:07

Chefe da categoria admite que número de questões nas primeiras corridas assustam, mas planeja testes para corrigir problemas

A Fórmula 2 introduziu um novo carro para este ano, que trocou o motor V8 de quatro litros naturalmente aspirado por uma unidade V6 de 3,4 litros turbo. O novo chassi, desenvolvido pela Dallara, também tem o halo e asas dianteiras e traseiras maiores.

Mas problemas com o gerenciamento do motor têm causado problemas de confiabilidade, e uma embreagem defeituosa fez quase todos os pilotos no grid terem tido problemas em largadas nas oito primeiras corridas.

Bruno Michel,cchefe da categoria, disse que uma correção trazida para a etapa da Espanha foi um "passo gigantesco", mas que depois de outra atualização prevista para a corrida em Paul Ricard no final deste mês, "tudo deve ser melhorado".

"Melhoramos 80% ou 90% dos problemas, e temos mais um passo para Paul Ricard, onde tudo deve ser resolvido", disse Michel ao Motorsport.com.

"Estamos fazendo algumas alterações adicionais no controle da embreagem. Isso é puramente um desenvolvimento de software. A outra coisa é que já estamos melhorando o gerenciamento do motor. O mecanismo é muito seguro, mas ainda achamos que podemos melhorar, e esse é o nosso trabalho.”

"Todos nós trabalhamos na mesma direção, e as melhorias já foram feitas para Barcelona e Mônaco. Elas serão finalizadas para Le Castellet (Paul Ricard)."

Alguns pilotos citaram uma preocupação de segurança por causa dos problemas nas largadas, com a possibilidade de carros serem atingidos em alta velocidade.

"Queremos corrigir problemas, sejam eles de segurança ou não", acrescentou Michel. "No final das contas, não queremos que os carros parem, isso não é bom para ninguém”.

"O que é verdade é que o número de carros que tiveram problemas no Bahrein e em Baku era alto demais, com certeza."

A atualização da ECU da embreagem em Barcelona foi testada pelo piloto do WTCR Yann Ehrlacher, e Michel confirmou que o carro de teste do campeonato voltará a ser testado antes da rodada de Paul Ricard, de 22 a 24 de junho.

O campeonato acredita que testar as atualizações seja de vital importância antes de implementá-las nos fins de semana de corrida.

"É fundamental", acrescentou Michel. "Nós não iríamos fazer uma mudança grande em um fim de semana de corrida, seja set-up ou uma peça no carro. A menos que isso tenha sido testado, ou colocado no dinamômetro primeiro."

"Antes de Le Castellet, temos outra sessão de testes e vamos garantir que tudo funcione antes de implementar no carro. É uma maneira profissional de fazer as coisas."

Próxima FIA F2 matéria
Sette Camara é liberado para correr em Paul Ricard

Previous article

Sette Camara é liberado para correr em Paul Ricard

Next article

Norris lamenta “azar” de Sette Câmara: “Merece muito mais”

Norris lamenta “azar” de Sette Câmara: “Merece muito mais”

Sobre esta matéria

Categoria FIA F2
Autor Jack Benyon
Tipo de matéria Últimas notícias