Valsecchi conquista o título em prova vencida por Chilton

Piloto italiano só precisou chegar à frente do rival brasileiro Luiz Razia para selar a conquista em Cingapura

Valsecchi celebra o título

Comemorando sua recente “promoção” como piloto de testes da equipe Marussia, da F-1, o britânico Max Chilton conquistou sua segunda vitória na primeira corrida da GP2, que coroou Davide Valsecchi como campeão.

O italiano precisou apenas chegar à frente do brasileiro Luiz Razia, em quarto, para selar o título com uma prova de antecedência. Esteban Gutiérrez foi o segundo colocado, à frente de Fabio Leimer. Aproveitando-se de uma parada antecipada, Felipe Nasr foi o sexto.

A conquista do britânico foi selada ainda na largada, quando Luca Filippi (o pole) se atrapalhou e deixou o caminho livre para uma vitória de ponta a ponta. Largando em sexto, Valsecchi passou a primeira curva em quinto e com três carros entre ele e Razia, que largara em nono.

O também brasileiro Victor Guerin se tocou com Rene Binder, em acidente que trouxe o Safety Car à pista logo na primeira volta.

As posições na ponta se mantiveram por boa parte da prova. Filippi perdeu rendimento por problemas mecânicos, fazendo Razia ganhar uma posição. O brasileiro superaria outros dois rivais para chegar logo atrás de Valsecchi, que adotava uma postura conservadora.

Na frente, por mais que Gutiérrez pressionasse, Chilton se segurou para vencer, diante do mexicano e de Leimer, que cruzou a linha de chegada alguns segundos atrás da dupla.

"Estou um pouco desapontado com o resultado final, pois amanhã não disputarei o título, mas preciso considerar um monte de coisa. A começar por esse ano, que nem sabia que iria correr. E quando assinei com a Arden muita gente falou que era impossível disputar o título e o Valsecchi é que estava com um carro campeão. Foi um ano excepcional para mim, consegui muitas vitórias, disputei até a última corrida, trabalhei muito. Claro, estou frustrado, mas o que fiz esse ano me revelou o que eu posso melhorar como piloto", disse Luiz Razia ao TotalRace.

O brasileiro ganhou elogios do campeão Davide Valsecchi: "Belíssimo. Fantástico. Tivemos muito fortes, batemos um adversário muito duro como Razia. Nunca se pode virar um herói se não enfrenta um adversário fortíssimo. Estou muito contente, quero agradecer ao meu time, meu pai e minha família por este título", finalizou.

Confira o resultado da primeira corrida da GP2

1º M. Chilton  Carlin    1:01:48.095 
2º E. Gutiérrez  Lotus GP  +1.363
3º F. Leimer  Racing Engineering  +4.894
4º D. Valsecchi  DAMS  +5.945 
5º L. Razia  Arden International  +6.295
6º F. Nasr  DAMS  +8.798 
7º M. Ericsson  iSport International  +14.229 
8º G. Van Der Garde  Caterham Racing  +15.147
9º R. Haryanto  Carlin  +48.855
10º N. Berthon  Racing Engineering  +49.445
11º J. Leal  Trident Racing   +51.466
12º N. Melker  Ocean Racing Technology  +52.099
13º S. Coletti  Rapax   +52.839 
14º S. Richelmi  Trident Racing   +64.038 
15º J. Rosenzweig  Barwa Addax Team  +64.314
16º S. Canamasas  Venezuela GP Lazarus  +64.378
17º R. Teixeira  Rapax  +65.013

Abandonaram:
L. Filippi  Scuderia Coloni
F. Onidi  Scuderia Coloni 
J. Calado  Lotus GP 
J. Palmer  iSport International 
J. Cecotto  Barwa Addax Team 
R. González  Caterham Racing
S. Trummer  Arden International 
V. Guerin  Ocean Racing Technology  
R. Binder  Venezuela GP Lazarus

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias FIA F2
Tipo de artigo Últimas notícias