Agag: Pilotos não devem criticar a integridade do Fanboost

compartilhar
comentários
Agag: Pilotos não devem criticar a integridade do Fanboost
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
Traduzido por: Daniel Betting
9 de fev de 2018 19:45

O CEO da Fórmula E, Alejandro Agag, diz que os pilotos não devem desperdiçar seu tempo criticando a integridade do conceito do Fanboost e diz que Daniel Abt se desculpou por sua "pequena explosão"

Daniel Abt, Audi Sport ABT Schaeffler
Daniel Abt, Audi Sport ABT Schaeffler
Thumbs up from the guest for the driver's pre race photo with Jean Todt, FIA President, adn Alejandr
Daniel Abt, Audi Sport ABT Schaeffler
Daniel Abt, Audi Sport ABT Schaeffler, Nick Heidfeld, Mahindra Racing
Sam Bird, DS Virgin Racing, Daniel Abt, Audi Sport ABT Schaeffler, Nelson Piquet Jr., Jaguar Racing,
Alejandro Agag, Formula E CEO
Daniel Abt, Audi Sport ABT Schaeffler

O piloto da Audi, Daniel Abt, acusou os rivais de "trapacearem" no sistema do Fanboost e disse que era uma "catástrofe" que as pessoas pudessem manipular o resultado.

O Fanboost é uma energia extra que pode ser usada para ter maior velocidade durante um momento específico da corrida e é recebida pelos três pilotos que receberam mais votos no aplicativo da Fórmula E e através do Twitter.

A F-E e sua parceira Telescope aumentaram gradualmente a segurança do processo e o CEO da Fórmula E, Alejandro Agag, respondeu agora à "pequena explosão" de Abt para defender o conceito.

"O sistema de votação do Fanboost é constantemente monitorado e revisado para garantir a verificação do usuário e a credibilidade dos resultados", disse Agag.

"Continuamos a melhorar o sistema desde que foi implementado na primeira temporada da Fórmula E, adicionando mais camadas de autenticação ao processo de votação após sugestões das equipes”, completou.

"Bem, mais de um milhão de fãs votaram em seu piloto favorito e vemos esse número crescer à medida que a popularidade da categoria aumenta”.

"O sistema é muito confiável e os pilotos não devem perder tempo ao questionar a validade do Fanboost".

Agag destacou que o Fanboost estava "baseado em um dos principais princípios da Fórmula E, que é permitir a maior participação dos fãs no nosso esporte".

Ele disse que Abt ligou para se desculpar e não tinha "ressentimentos". Agag disse que está "dando um exemplo" de como se envolver com os fãs.

A corrida de Santiago no último fim de semana foi a primeira vez que Abt não conseguiu garantir um dos três slots Fanboost nesta temporada.

Seu companheiro de equipe Audi Lucas di Grassi e Sebastien Buemi ganharam o Fanboost pela segunda corrida consecutiva, enquanto o argentino José Maria López foi o outro beneficiado.

Em Hong Kong, Abt, Luca Filippi e Kamui Kobayashi garantiram o Fanboost para ambas as corridas.

"Não é surpresa que os pilotos com mais votos no Fanboost sejam alguns dos nomes mais conhecidos, ou aqueles que lutam por vitórias e campeonatos como Buemi, Vergne, di Grassi ou Piquet", disse Agag.

"Os fãs geralmente tendem a votar nos pilotos que brigam na frente, querendo influenciar na imagem do pódio”.

"Também é interessante como a votação muda entre os pilotos ao visitarem os diferentes países em que corremos”.

"Lopez foi a estrela em Santiago por causa de sua origem sul-americana, tanto quanto Filippi estava em Hong Kong por seus laços com a equipe chinesa NIO".

Próxima Fórmula E matéria
Abt acusa rivais da Fórmula-E de trapaça no Fanboost

Previous article

Abt acusa rivais da Fórmula-E de trapaça no Fanboost

Next article

Sucesso na F-E pode render chance na F1, confia Rosenqvist

Sucesso na F-E pode render chance na F1, confia Rosenqvist
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias