Após dobradinha, Techeetah é multada em 30 mil euros

compartilhar
comentários
Após dobradinha, Techeetah é multada em 30 mil euros
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
4 de fev de 2018 13:10

Time chinês modificou cintos de segurança para ganhar tempo nos boxes sem avisar direção de provas

Jean-Eric Vergne, Techeetah congratulates his team mate Andre Lotterer, Techeetah
Jean-Eric Vergne, Techeetah
Jean-Eric Vergne, Techeetah
Jean-Eric Vergne, Techeetah, Andre Lotterer, Techeetah make up the first 1st 2nd finsih in Formula E
Jean-Eric Vergne, Techeetah, Andre Lotterer, Techeetah make up the first 1st 2nd finish in Formula E
Jean-Eric Vergne, Techeetah
Jean-Eric Vergne, Techeetah, Nelson Piquet Jr., Jaguar Racing
Jean-Eric Vergne, Techeetah congratulates his team mate Andre Lotterer, Techeetah

A dobradinha da equipe Techeetah no ePrix de Santiago no último sábado (3) correu perigo após a verificação dos comissário da FIA depois da corrida. Nela, eles verificaram que os cintos de segurança de Jean-Eric Vergne e Andre Lotterer haviam sido modificados sem a aprovação dos comissários.

Novos cintos de segurança da Fórmula E foram entregues aos times antes da primeira corrida, para que a troca de carros fosse feita sem um tempo mínimo – o que ocorreu no Chile.

Isso foi feito para garantir que os pilotos trocassem de carro e afivelassem com facilidade os cintos, pois apenas os cintos superiores possuem um sensor para confirmar que foram suficientemente apertados.

O tempo de parada de Vergne foi de 46s847 – o mais rápido de todos. Enquanto Lotterer foi o terceiro mais rápido, com 48s372. Jerome d'Ambrosio da Dragon foi o segundo.

Por isso, a Techeetah recebeu uma multa de 30 mil euros, enquanto a Dragon foi multado em 15 mil. As taxas devem ser pagas à FIA dentro de 48 horas.

Uma das teorias é que as equipes tenham adicionado um acessório improvisado à parte inferior, o que tornou mais rápida a mecânica de apertar o cinto com segurança.

O diretor da equipe de Techeetah, Mark Preston, disse que o que é dito pela FIA é que existem "adições" aos cintos de segurança que são toleradas em algumas categorias, sugerindo que há incerteza sobre o que pode e não pode ser alterado.

"Temos dois pilotos da LMP1 que são muito experientes no mundo dos pitstops rápidos", disse ele ao Motorsport.com. "Todos devem concordar com o que é permitido e o que não é.”

"Não é uma modificação para a segurança, é importante certificar-se de que você pode apertar o cinto rapidamente.”

De acordo com os comissários, os departamentos técnicos e de segurança da FIA esclarecerão "as modificações permitidas em relação aos cintos de segurança" antes da próxima corrida, no México em 3 de março.

Próxima Fórmula E matéria
Vergne lidera dobradinha da Techeetah em Santiago

Previous article

Vergne lidera dobradinha da Techeetah em Santiago

Next article

Apesar de erro, Nelsinho exalta bom início de temporada

Apesar de erro, Nelsinho exalta bom início de temporada
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Evento ePrix de Santiago
Localização Santiago Street Circuit
Equipes Techeetah
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias