Com poucas chances de título, filho de Alain Prost faz um balanço da temporada

Nicolas Prost fala com exclusividade ao Motorsport.com sobre a temporada inaugural da Fórmula E, que termina neste final de semana em Londres.

A primeira temporada da Fórmula E chega ao seu fim com o ePrix de Londres, que acontece neste final de semana. Nicolas Prost, filho do ex-piloto tetracampeão da F1, Alain Prost, em entrevista para o Motorsport.com fez um balanço do primeiro ano. O francês sabe tem chances mínimas do título, mas alerta que ainda nada está decidido.

Prost começou a temporada dominando a primeira etapa realizada nas ruas de Pequim. Guiando pela equipe e.dams, que também é comandada pelo seu pai, Nicolas chegou à última volta na liderança, quando Nick Heidfeld (companheiro de equipe de Prost na WEC) tentou ultrapassá-lo na última curva. Prost fechou a porta e o acidente foi inevitável. Com isso a vitória desta prova ficou com o brasileiro, Lucas di Grassi.

Após esse episódio, Nicolas se recuperou; fez algumas poles positions e foi o vencedor do ePrix de Miami, assumindo a liderança do campeonato naquele momento. Porém, após a vitória o francês não teve os mesmos bons desempenhos e acabou caindo no campeonato, deixando a briga pelo título com Nelsinho Piquet, Di Grassi e Buemi, seu companheiro de equipe.

"No geral, a minha temporada foi bastante positiva, com pole positions, uma vitória, um pódio, o que me fez entrar no campeonato. Entretanto, eu não tenho tido um bom desempenho neste final. Mas o campeonato ainda não acabou", relembra Prost, que ainda tem chances matemáticas de ser campeão.

Longe dos monopostos há mais de seis anos, o piloto francês conta como foi a readaptação aos carros abertos e ficou impressionado com a categoria. "Honestamente, eu não corria em um monoposto desde 2009, então eu realmente tinha que me readaptar a isso, pois eu perdi algumas noções, como correr em com os outros de forma mais compacta. Essas coisas estão voltando aos poucos e esse é o objetivo - em comparação com os outros pilotos, como o (Sam) Bird ou outros que vêm da GP2, eles se sentam mais confortáveis com os carros", explicou.

Sobre o plantel de pilotos que participam da Fórmula E, Prost afirma que elevou o nível da categoria, pois são pilotos bastante rápidos e muitos com passagens pela Fórmula 1.

"É um grande campeonato com um nível muito alto, por isso é difícil vencê-lo se você não estiver no seu melhor em todas as corridas. Eu sou a quarto atualmente; se eu conseguir saltar para o top três, ou até mesmo ganhar o título, vai ser ótimo. Para mim, foi a melhor temporada que eu já fiz, pois o nível das equipes e pilotos estão entre os maiores da história. Eu também gosto muito de circuitos de rua, porque ajuda os melhores pilotos andarem na frente", concluiu.

Nicolas Prost está em quarto no campeonato, com 82 pontos, 46 a menos que o líder Nelsinho Piquet. Porém como ainda há 60 pontos em jogo, tudo pode acontecer. Entretanto, para o francês ser campeão ele realmente precisaria de uma combinação de resultados bastante complicada.

O ePrix de Londres acontece nesse final de semana. Serão duas corridas, uma no sábado (27) e outra no domingo (28), ambas com largada programada para o meio-dia, horário de Brasília (com transmissão ao vivo do canal Fox Sports).

 Entrevista feita por Basile Davoine.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Evento ePrix de Londres
Pista Streets of London
Pilotos Nicolas Prost
Equipes DAMS
Tipo de artigo Entrevista