Di Grassi: Frustrado após cancelamento do ePrix de SP

Atual campeão da categoria, Lucas se confessa chateado após “trabalho de três anos” não ter resultado efetivo

Substituído pela prova de Punta del Este na temporada 2017-18, a não realização do ePrix de São Paulo frustrou Lucas di Grassi. Para o atual campeão da Fórmula E, a corrida seria uma ótima oportunidade comercial para todos os envolvidos no evento.

"Trabalhei muito para que a corrida no Brasil acontecesse", disse Di Grassi ao Motorsport.com.

“São Paulo foi um trabalho que desenvolvemos por três anos e no final não aconteceu. Então, sim, estou frustrado por não estarmos correndo em São Paulo ou em qualquer lugar do Brasil, para ser honesto.”

“Acho que o Rio não pode ter a prova agora – tem muitas outras prioridades. Mas São Paulo definitivamente poderia ter a corrida.”

A corrida de São Paulo foi adiada porque o processo de venda para a iniciativa privada da área onde a prova deveria acontecer - o complexo do Anhembi - demorou mais que o esperado.

A corrida está prevista para o calendário 2018-19 da Fórmula E, e Di Grassi também vê boas oportunidades comerciais no evento.

“Uma corrida F-E no Brasil seria super importante, porque o Brasil é o maior mercado da América do Sul e da América Latina para veículos. Também pelos fãs de automobilismo”, disse ele.

“Temos muitos fãs de automobilismo no Brasil, então, com certeza, ter uma corrida seria incrível para mim, pessoalmente, mas também para o campeonato.”

“Temos um patrocinador brasileiro – CBMM Niobium para o ePrix de Punta del Este - mas também é um patrocinador brasileiro que deveria estar em São Paulo.”

“Mais uma vez, isso mostra quão importante comercialmente e quão importante estrategicamente ter uma corrida brasileira será para o campeonato.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Pilotos Lucas di Grassi
Tipo de artigo Últimas notícias