Di Grassi vê F-E e F1 em pé de igualdade em 10 anos ou menos

Brasileiro prevê declínio da F1 na próxima década, o que, com crescimento da Fórmula E, deixaria categorias em nível semelhante e proporcionaria intercâmbio de pilotos

Atual campeão da Fórmula E, Lucas di Grassi acredita que a categoria de carros elétricos estará em pé de igualdade com a F1 dentro de um período “de dez anos ou menos”.

A Fórmula E iniciou recentemente sua quarta temporada, com participação de diversas fabricantes do setor automotivo – como Audi, Renault, Jaguar e DS. Para os próximos anos, marcas como BMW, Porsche e Mercedes também devem se juntar ao certame.

Para Di Grassi, a Fórmula E terá um crescimento natural no futuro, o que, aliado a um possível declínio da F1, deixará as duas categorias em pé de igualdade, proporcionando até um intercâmbio entre pilotos.

“Não acho que a Fórmula E irá crescer até o mesmo nível da F1, mas não acho que a F1 estará no mesmo nível de agora em um período de dez anos”, disse o brasileiro, em entrevista ao site e-racing365.com.

“Quando digo que em uma década ou menos poderemos estar muito próximos da F1, as pessoas dão risada. Mas, com o crescimento que temos e a estabilização, junto de um declínio da F1, não vejo por que isso não pode acontecer.”

“Em dez anos u menos, as duas categorias poderão estar iguais e os pilotos poderão pular de uma categoria para outra, incluindo a transformação de um carro de Fórmula E para ficar tão rápido quanto um de F1. Não há motivos para não fazer isso.”

“Há uma quantidade limitada que a Fórmula E e a F1 podem crescer, mas acho que as duas categorias podem coexistir.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E , Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias