Em 40 anos, F-E será a principal categoria do mundo, diz CEO

Alejandro Agag projeta crescimento de seu evento em longo prazo e o vê em posição de protagonismo para o futuro

Diretor executivo da Fórmula E, Alejandro Agag acredita que sua categoria ganhará espaço no cenário internacional do automobilismo e se estabelecerá em algumas décadas como o principal certame do planeta.

A competição de carros elétricas, que teve o início de sua disputa em 2014, atualmente disputa sua quarta temporada e tem perspectiva de crescimento para o futuro. Nos próximos campeonatos, a Fórmula E deverá ter grande concentração de montadoras, com a presença de nomes como Mercedes, Porsche e Nissan, além das já presentes Audi, Jaguar e DS.

Para Agag, a projeção do cenário do mundo automotivo indica que a Fórmula E tende a crescer. “Acho que a Fórmula E será muito, muito grande. Acredito que, em 20, 30, 40 anos, seremos a única categoria de automobilismo por aí”, disse o dirigente, em entrevista à ESPN inglesa.

“Pode ser que haja outras, mas seremos provavelmente a principal categoria do automobilismo, porque o mundo será elétrico. Se o mundo não for elétrico em 20 ou 30 anos, estaremos em apuros. Então, mesmo se isso acontecer, a Fórmula E será, então, ‘o’ campeonato para carros.”

A categoria já iniciou sua temporada de 2017/2018. No próximo fim de semana, será realizada a segunda corrida do campeonato, em Marrakesh, no Marrocos.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Tipo de artigo Últimas notícias