Após controvérsia, FIA esclarece regras de pit stop da F-E

Entidade disse o que é permitido durante a troca de carros, após pedido dos times antes da corrida deste fim de semana em Punta del Este

O tempo mínimo de pit stop para trocas de carros na Fórmula E foi eliminado antes da corrida de Santiago em fevereiro, quando as equipes Techeetah e Dragon foram multadas por adicionar uma modificação aos seus equipamentos de segurança.

Na etapa seguinte, na Cidade do México, o piloto da Techeetah, Andre Lotterer, cortou um mecânico enquanto ele acelerava para fora de seu pitbox.

Uma notificação de esclarecimento foi emitida aos times sobre as regras de troca de carros nesta semana, uma vez que as discussões ocorreram sobre o problema com a FIA.

Mas o órgão deixou claro que a responsabilidade pela segurança do pit stop e do cinto de segurança cabem às equipes e aos pilotos.

O esclarecimento da FIA destacou que os condutores "devem ser adequadamente retidos em seu assento com cintos de segurança em todos os momentos quando o carro está se movendo.”

"É proibido desabotoar os cintos de segurança quando o carro está se movendo. É proibido remover o volante quando o carro está em movimento.”

"É proibido prender cintos de segurança antes do piloto estar sentado em seu carro.”

"O dispositivo de tensão da correia [montado em ambas as alças de cada piloto] só deve ser ativado quando ele estiver sentado no carro com o cinto de segurança preso".

A FIA também adicionou ao código esportivo internacional, que dá aos administradores de corrida o poder de investigar e punir incidentes ocorridos na corrida anterior.

Quando perguntado sobre a questão para o evento em Punta del Este, que substituiu São Paulo no calendário, vários pilotos expressaram suas frustrações com a saga, que correu desde quando a eliminação do tempo mínimo de pit stop foi proposto pela primeira vez, antes do ePrix de Marrakesh, em janeiro.

"Acho que todo o tempo de pit stop e a coisa do cinto de segurança estão ficando um pouco fora de mão", disse o piloto da Virgin Racing, Sam Bird.

"Existe uma solução simples para isso e não foi implementada.”

"É um pouco frustrante porque este campeonato supostamente se trata de tecnologia inovadora e, no entanto, parece que todos só falam sobre os tempos do pits top."

Daniel Abt, que venceu a corrida mexicana depois de uma troca rápida de carros para a Audi Sport, disse: "Sempre disse, e até disse depois de vencer no México, que sou a favor de ter o tempo mínimo de pit stop.”

"Era bom, era seguro. Mas temos que cumprir as regras.”

"O México foi bom para nós e sempre é bom quando as coisas funcionam assim, mas acho que não era necessário que [a regra mínima do tempo de pit stop] mudasse para esta temporada."

Relatos adicionais por StuartCodling

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Pilotos Sam Bird , Daniel Abt
Tipo de artigo Últimas notícias