Fórmula E elimina tempo mínimo de pitstop

compartilhar
comentários
Fórmula E elimina tempo mínimo de pitstop
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
10 de jan de 2018 18:18

Medida tem efeito imediato, já no ePrix de Marrakesh do próximo fim de semana

Edoardo Mortara, Venturi Formula E, leads the race
Andre Lotterer, Techeetah, leadNicolas Prost, Renault e.Dams
Felix Rosenqvist, Mahindra Racing, leads Oliver Turvey, NIO Formula E Team, Sam Bird, DS Virgin Raci
Nelson Piquet Jr., Jaguar Racing
Lucas di Grassi, Audi Sport ABT Schaeffler, leads Neel Jani, Dragon Racing
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Sébastien Buemi, Renault e.Dams

A Fórmuula E apresentou a troca de carros durante uma corrida desde sua prova inaugural em 2014, com a FIA definindo um tempo mínimo desde a entrada do pitlane até a saída antes de cada rodada.

No entanto, à medida que as equipes melhoraram sua eficiência no processo de troca, o limite mínimo foi gradualmente reduzido.

O Motorsport.com apurou que a FIA sentiu que o tempo efetivamente alcançou o que acreditava ser a mudança mais rápida possível.

Como um tempo mínimo no pitstop nunca foi consagrado nos regulamentos, a FIA decidiu eliminá-lo, com os times sendo notificados antes da corrida de sábado em Marrakesh.

O atual campeão da F-E, Lucas di Grassi, disse ao Motorsport.com que era "positivo" em princípio, mas não gostou do fato de ter sido alterado agora.

"Eu sou a favor do conceito, mas se querem fazer uma mudança, deveriam fazê-la antes do início da temporada", disse o piloto da Audi Sport Abt.

"Se você fizer isso antes da temporada, você tem chance de otimizar tudo. Uma mudança como esta será uma aposta para todos. Isso tornará a vida mais complicada em Marrakesh, com certeza."

A mudança de regra significará mais variação nos tempos de pitstop e uma corrida mais intensa para sair das garagens, agora que há uma oportunidade de ganhar ou perder tempo.

A ameaça envolvida nas trocas de carros durante as provas da F-E foi levantada várias vezes e o piloto da Virgin, Sam Bird, disse que suas "emoções são bastante misturadas" porque temia que alguns pilotos assumissem riscos para ganhar tempo.

"Do ponto de vista da emoção, para os fãs, eu acho que faz sentido", disse ele. "No entanto, sob o aspecto da segurança, para mim, não é ideal.”

"Não há nada que pare de pilotos que não prendam o cinto inferior para ganhar tempo, e então isso se torna extremamente perigoso.”

"Se coisas assim começam a ser ignoradas, então não é o certo."

Di Grassi argumentou que uma mudança para "cintos de estilo LMP ou GT" deve acompanhar a mudança para garantir que eles sejam feitos adequadamente sem sacrificar o tempo.

"Os cintos atuais são cintos padrão de monoposto, que não são projetados para uma mudança rápida", disse ele. "Na LMP ou GT você tem um sistema de fivela diferente, é muito mais simples e eficaz.”

"Tenho certeza de que nunca vou arriscar não fixar corretamente.”

Próxima Fórmula E matéria
Em 40 anos, F-E será a principal categoria do mundo, diz CEO

Previous article

Em 40 anos, F-E será a principal categoria do mundo, diz CEO

Next article

Fórmula E recua e recoloca tempo mínimo nos pitstops

Fórmula E recua e recoloca tempo mínimo nos pitstops
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias